Como ser síndico de condomínio

Todo condomínio necessita de um síndico, posto isto, uma assembleia geral é realizada para eleger o síndico do condomínio em questão. O síndico poderá manter o cargo por até dois anos, após isso, uma nova assembleia deverá ser feita para eleger um novo síndico ou reeleger o mesmo.

Compreenda que o síndico poderá ser um morador do condomínio ou um profissional que trabalhe nesta área. No entanto, pode não ser uma tarefa fácil escolher o síndico de um edifício.

Pois, os moradores desejam um síndico que mantenha a organização do prédio. Já o síndico poderá ter muitas dúvidas em relação a administração do edifício, porém, é possível manter o bom funcionamento quando ambos dedicam-se a isso.

Desta maneira, será necessário que todos os moradores participem das reuniões do condomínio, principalmente nas eleições de síndico para votarem com consciência, caso contrário, o edifício poderá sofrer muitos prejuízos em relação a organização e também ao financeiro, podendo até mesmo desvalorizar o imóvel.

Veja a seguir, os requisitos necessário para um síndico:

• Mostrar conhecimento a respeito do condomínio e suas necessidades.
• Ter tempo e disponibilidade para desempenhar todas as funções, incluindo a disponibilidade para se relacionar com os moradores.
• Manter acesso a rotina da administração geral e disponibilidade para aprender, ouvir, servir e conciliar.

ATENÇÃO

Os moradores devem estar atentos a gestão do síndico para que na próxima reeleição seja feita a avaliação correta, para que nenhum problema ocorra no futuro.

Veja a seguir, os pontos que devem ser levados em consideração:

• Avaliar se o condomínio está em ordem
• Avaliar se o orçamento está em ordem
• Avaliar se as decisões que foram tomadas nas assembleias foram cumpridas
• Avaliar se o candidato tem novas e boas propostas

Veja a seguir, aspectos que um síndico não deverá ter:

• Achar que está sempre correto
• Ter fama de desperdiçar dinheiro com inutilidades
• Ter fama de pão duro
• Não manter presença com a desculpa de trabalho e viagem

Veja a seguir, qualidades que um síndico deverá ter:

• Ter metas e cronograma
• Manter os pés no chão
• Saber administrar o condomínio sem invadir a privacidade dos moradores
• Ter anotado todas as datas de vencimentos
• Ter um bom conselheiro para ajudá-lo a administrar o condomínio
• Evitar conflitos, mas caso ocorra ter sabedoria para resolver e evitar mais problemas

IMPORTANTE

Existe a possibilidade de contratar um síndico profissional, dado que muitos moradores possuem dificuldade para eleger um síndico e também para encontrar um que esteja de acordo com as exigências fornecidas.

Além disso, um síndico profissional terá todo conhecimento, formação e experiência em relação a administração de um condomínio, pois, esse é o seu trabalho e a sua função é levar benefícios e vantagens ao condomínio em questão.

Como encontrar um emprego em outro país

Muitas pessoas, principalmente brasileiros, migram-se para outros países em busca de melhores oportunidades. A busca é nítida nas últimas duas décadas, pois um grande número de pessoas deixou tudo para trás para “ganhar” a vida em terras estrangeiras.

Mas, para quem é imigrante, como o sistema funciona? Por ser estrangeiro, é difícil encontrar emprego?

Primeiramente, para conquistar uma vaga de emprego em outro país, é necessário ter no mínimo curso superior. Sem ele, é quase impossível encontrar um emprego com boa remuneração e benefícios diversos. Não basta apenas ter boa influência no idioma na região onde pretende morar, também é preciso estar de acordo com as leis vigentes em relação a imigração.

Pois, o indivíduo que entra ilegalmente no país em busca de emprego, certamente encontrará diversos obstáculos para obter uma boa remuneração. Tendo em vista que o salário será bem menor em relação aos trabalhadores que estão com carteira registrada. Muitos estrangeiros que estão em situação ilegal são extraditados.

Emprego em outro país.
Créditos de imagem: http://www.fcnoticias.com.br

Tendo um curso de pós graduação ou até mesmo um doutorado, já facilita a procura de emprego. Mas, tenha em mente que se aqui no Brasil o mercado de trabalho é competitivo, lá fora é mais ainda.

Até porque exigem a proficiência, tratando-se de uma prova realizada em um determinado idioma estrangeiro para saber se você está apto a exercer tal função. Precisará saber que está disputando uma vaga com profissionais ainda mais requisitados e ainda com uma vantagem sobre você, pois são nativos daquele país.

Se deseja realmente fazer carreira no exterior de acordo com suas habilidades que lhe são atribuídas, estude, mas estude muito e com determinação. Com certeza, com uma carga de conhecimento requisitado você poderá ser contratado.

O domínio de um ou mais idiomas é essencial, bem como a formatação do currículo com vários cursos complementares em sua área de atuação.

Qualquer país tem interesse em abrigar profissionais competitivos que tenham uma visão ampla sobre como encarar determinadas situações, bem como períodos de crises e trabalhar para sair dela de forma que a empresa se sobressaia assim como sua carreira profissional.

Todas as oportunidades, principalmente no exterior, se você se enquadra em um perfil profissional qualificado com certeza será chamado. Hoje em dia, há muitos sites da internet que disponibilizam vagas de trabalho legal ao redor do mundo. Mas com tamanha praticidade, deve-se ter muito cuidado para não cair em um golpe, bem como o tráfico humano.

Há quadrilhas especializadas neste tipo de ação que fazem promessas atraentes com ofertas de emprego, no intuito de abusar da vítima.

Encontrando a vaga de emprego que o interessa, leia as atribuições com cuidado e veja se os requisitos se enquadram em seu perfil. Seja honesto com você mesmo, se perceber que falta algum aperfeiçoamento para disputar tal vaga, reveja os pontos falhos para alcançar o objetivo.

Colegas de trabalho defensivos, como lidar?

Em todo ambiente de trabalho há sempre aquele colega “do contra”. Ele sempre está discordando do chefe e até dos outros colegas mesmo durante a reunião, não aceita determinada ideia imposta por um ou por outro e está sempre olhando de lado na hora do café. E aí, como lidar com esse tipo de pessoa?

Antes de declarar guerra, pense uma, duas, três vezes ou até dez, saiba o que realmente está fazendo. Limpe a mente, se distraia, mesmo se a situação estiver muito ruim. Se você provocá-lo, poderá receber uma advertência ou mesmo uma suspensão. Então, por via das dúvidas, mantenha a calma, fique na sua e repense.

Outra dica que pode parecer difícil, mas que deve ser feita, é se colocar no lugar do colega. Talvez ele esteja passando por algum problema de estresse agudo, são coisas que cabe analisar bem antes de tomar determinadas atitudes. Independente do que diz ou faz na empresa, você tem que ser um profissional maduro, não deixe se levar por uma conduta errada.

Trabalho em equipe.
(Foto: Reprodução)

Todas as vezes em que reclamar sobre determinada atitude do mesmo ao chefe, pode desenvolver no seu superior um pensamento de que não possui aperfeiçoamento profissional o suficiente para vivenciar determinadas situações.

Para ter um convívio civilizado com pessoas defensivas no âmbito de trabalho, cada um deve cuidar de sua ocupação. Se, porventura, chegar a ter um conflito, jamais leve para o lado pessoal.

Tenha paciência ao extremo. Em momentos de reunião, respeite as opiniões dele, mesmo que seja divergente com a sua e outros integrantes da equipe. Tente aos poucos se aproximar. Essa proximidade acaba melhorando o convívio e em pouco tempo descobrirá o porquê de tal temperamento.

Mesmo que não haja tal aproximação, trabalho em equipe é essencial para crescimento da empresa e profissional de cada um que está ali, principalmente do seu colega defensivo. O segredo é tranquilidade e paciência.

Como fazer um plano de carreira

Quando é chegada a fase de decisão, a nossa mente fica em turbilhão. Terminamos o ensino médio, a impressão que dá é que estamos diante de uma bifurcação sem saber que rumo tomar.

Ficamos completamente confusos sobre o que iremos fazer daquele ponto em diante, há um momento em que as portas parecem estar fechadas, não conseguimos enxergar nada a nossa frente. Por vezes, estamos mais próximos do que imaginamos estar.

Com tanta preocupação com o rumo, esquecemos de que a melhor decisão a ser tomada é mais simples do que parece. Nós do Dicas Free sabemos que há pessoas que possuem dúvidas diversas sobre qual carreira seguir, por isso neste artigo o ajudaremos nessa empreita. Acompanhe!

Homem com dúvida.
(Foto: Reprodução)

Planejamento

Ainda não tendo terminado os estudos (ensino médio), comece a pensar no futuro. Procure saber quais as habilidades você possui e tente empregá-las ao ramo mais visualizado por você. Não se sinta inseguro, mergulhe nas virtudes que possui e tente apurá-las.

Neste período reflita, mas reflita muito  e tente unir o útil ao agradável. Se a carreira que pretende seguir também lhe renderá melhor qualidade de vida, arrisque.

Não faça nada apenas pelo dinheiro ou porque simplesmente gosta de fazer, lembre-se que boa remuneração e prazer no trabalho devem andar juntos.

Estude. Esteja preparado para viver novas situações, será através do conhecimento contínuo que você alcançará o objetivo. Faça uma lista de carreiras que lhe chamam atenção e depois laboratórios de cada uma delas.

Diante da bifurcação

Não se sinta perdido mesmo sem o plano de carreira em mente, se por alguma eventualidade surgir algo que chama sua atenção, antes de mais nada, pesquise sobre tal para saber se possui afinidade com a função.

Não se desespere. No mercado de trabalho sempre há vaga para aquele que se esforça e deseja crescer, faça com amor e a retribuição será em dobro. Carreira profissional, assim como um sonho, jamais é impossível de alcançar, porém, sempre haverá sacrifícios.

5 maneiras de se motivar para um trabalho

Você necessita de motivação para trabalhar? Sente-se desanimado ao máximo? Ir ao trabalho está sendo um verdadeiro sacrilégio nestes últimos tempos? Não se preocupe, temos uma solução para este problema. Trata-se de cinco maneiras simples de ativar sua motivação e produzir mais!

Por algumas vezes, mesmo desmotivado, já se esforçou, tentou se animar, mas de nada adiantou? Você se sente terrível diante desta situação, as horas passam arrastadas, os trabalhos acumulam, a desmotivação bate a porta. A impressão que tem é de que sua carreira parou.

Observação: Se houver satisfação no trabalho, se você realmente gosta do que faz, com certeza voltará a ter felicidade na execução das suas tarefas. A sensação de satisfação abre portas para ideias e isso é sinal de progresso, estando também atrelada a realização tanto pessoal quanto profissional.

Motivação no trabalho.
(Foto: Reprodução)

× Estimule suas habilidades – Todos nós somos dotados de habilidades diversas, mas nem sempre as demonstramos. Quando caímos na rotina, nos tornamos mecânicos fazendo as mesmas coisas todos os dias nos horários determinados. Isso não é bom, porque além de gerar o desânimo, faz com que haja queda de produtividade. O interessante é aplicá-las o tempo todo para que o trabalho não se torne metódico. Varie dia após dia, faça um planejamento e o siga!

× Ser autônomo não significa que você pode fazer o que bem entender, mas poderá desenvolver o trabalho de forma diferenciada, menos cansativa. Por exemplo: Atividades realizadas no período da manhã podem ser transferidas para a tarde e vice-versa.

× Em algumas ocasiões, aceite se sentir incomodado com determinada decisão, seja do superior ou do colega, não fique reclamando pelos cantos. Isso fará com que sua frustração ganhe força. Conversar diretamente e ouvir o superior é a melhor maneira de contornar a situação sem que nenhuma das partes sinta-se pesaroso.

× Tenha uma pessoa como modelo. Faça essa comparação. Uma vez que você tem um espelho, poderá começar a desenvolver projetos com mais dedicação. É importante lembrar que a motivação é pessoal, que está em cada um, você deve usar essa inspiração como fonte para dar o melhor de si mesmo.