As lindas praias de Natal

Com certeza você precisa conhecer esse paraíso chamado Natal, onde há praia, gente hospitaleira e bonita e muita diversão. Isso é apenas o começo, pois a capital potiguar oferece muito mais do que você imagina. Acompanhe-nos e conheça as lindas praias de Natal.

Ponta Negra

Trata-se de um bairro onde há melhor infraestrutura turística de Natal. Também é a praia mais agitada e barracas que oferecem sombreiros e cadeiras. Assim como em outras localidades litorâneas do nordeste, as águas são mornas principalmente no verão. Isso faz com que atraia uma variedade de espécies marinhas para reprodução.

Para quem deseja almoçar ou simplesmente fazer outra atividade fora da praia, não precisa ir muito longe, basta atravessar a orla que há restaurantes e comércios disponíveis, sendo tudo próximo um do outro.

Também nesta praia está localizado o morro do careca. Trara-se de uma elevação constituída de areia forrada com uma vegetação rasteira típica da região. Ótimo para diversão de toda família.

Praia de Ponta Negra – Natal. ( Foto:Reprodução) Créditos de imagem:http://onordeste.com/

Praia da Areia Preta

É  a região de natal onde se concentram mais edifícios tanto comerciais como residenciais. Recebe esse nome justamente por causa na coloração da areia. Dizem que ela é propicia aos idosos porque a substância que há nela ajuda na má circulação sanguínea.

Aos mais jovens, principalmente as mulheres, a areia retarda o envelhecimento da pele.  Então, além de diversão, a praia oferece tratamento alternativo também.

Praia Areia Preta – Natal
(Foto:Reprodução)
Créditos de imagem: http://rota84.com.br/

Praia dos artistas

Possuidora de piscinas naturais com ondas calmas, esta praia há muito tempo era a mais badalada do que Ponta Negra é hoje. Mas mesmo perdendo seu posto de agito, ainda sim está entre as praias mais bonitas do Rio Grande do Norte.

Lá um local ideal para passar o dia com a família, pois não mais tão badalada como era antigamente. Vale a pena conhecer a pria dos artistas.

Praia dos Artistas – Natal
(Foto:Reprodução)
Créditos de imagem: http://hoteisabeiramar.com.br/

Praia do cotovelo

É uma boa opção de praia para quem quer ficar com menos pessoas, fugindo da agitação de Ponta Negra. Também, trata-se de uma região belíssima com um visual deslumbrante, de encher os olhos com as falésias formadas ao longo de seu percurso e a água do mar calmo e claro. É a primeira praia do litoral sul de Natal, de fácil acesso.

Praia do Cotovelo – Natal
(Foto:Reprodução)
Créditos de imagem: http://www.pinterest.com/

Praia do Meio

Recebeu esse nome por ficar entre as praias de Ponta Negra e Praia dos Artistas. É um lugar mais frequentado pelos próprios moradores do que os turistas. É uma praia linda que possui um calçadão em toda sua extensão e uma vista exuberante para o mar. Não deixe de visitar essa praia na próxima viagem que fizer à Natal.

Praia do Meio – Natal
(Foto:Reprodução)
Créditos de imagem: http://www.panoramio.com/

Praia de Rendinha

A bem estruturada Praia de Rendinha se localiza na região norte de Natal. O lugar é o ponto de encontro entre o rio Potengi com o mar, proporcionando para quem deseja ver a beleza natural que há por lá. Há vários quiosques em toda sua extensão, por isso não é por menos que ela é a mais popular entre as praias de Natal.

Praia da Redinha – Natal
(Foto:Reprodução)
Créditos de imagem: http://pbturismojampa.blogspot.com.br/

Agora que sabe quais as praias mais lindas de Natal aqui no Dicas Free, é só pegar a mala e viajar, seja com a família, sozinho, com os amigos ou com sua gata. O mais importante é se divertir, aproveitar a vida ao máximo.

Juntar renda para financiamento de veículo

A renda mensal de muita gente não é o suficiente para comprar o carro desejado. Posto isto, juntar renda para o financiamento do veículo é fundamental para adquirir o carro dos sonhos.

Sim, o financiamento de veículo é uma opção favorável, no entanto, é necessário realizar simulações do financiamento antes de contratar uma linha de crédito, assim evitará dívidas e outros problemas. Sendo assim, é importante fazer algumas perguntas antes de iniciar o financiamento, por exemplo:

• Como juntar uma renda para o financiamento do veículo?
• Ao juntar a renda, quais cuidados devem ser tomados para o financiamento?
• É realmente um bom negócio optar pelo financiamento de veículo?

Veja a seguir, dicas de como juntar renda para financiamento de veículo:

Como já foi dito, muitas pessoas não possuem renda suficiente para adquirir o veículo dos sonhos, desta maneira, juntar renda para o financiamento é uma ótima opção, pois, o interessado poderá unir a sua renda com a renda da sua família, ou seja, juntar a renda para o financiamento.

Logo, o valor mensal aumentará, incluindo também o valor do patrimônio. Mas, para isso, é imprescindível a apresentação dos comprovantes de renda de todos envolvidos, além disso, essa contabilidade só será possível se os parentes forem de primeiro grau, como, pai, mãe, esposa e filhos. Ressaltando que algumas instituições podem exigir que esses parentes morem na mesma casa.

Veja a seguir, dicas de cuidados necessários ao juntar renda para financiamento de veículo:

Uma das dificuldades para juntar renda de financiamento de veículo é a condição do interessado em relação ao pagamento das parcelas, dado que para aumentar o valor do veículo, os rendimentos podem ser unificados, no entanto, para pagar as prestações, o interessado é o responsável pela despesa, logo, corre o risco de se endividar.

Compreenda que no Brasil, as parcelas não ultrapassam 30% da renda mensal comprovada, sendo assim, é importante que o contratado não ultrapasse esse valor, principalmente se for o único responsável pela dívida.

A dica é optar por um veículo que esteja de acordo com a realidade do contratante, ou seja, de acordo com a sua vida financeira. Assim, facilitará que no futuro ele troque o carro ou ofereça como entrada na compra de um veículo melhor.

Outro fator importante são os casos de inadimplência, pois, os nomes das pessoas envolvidas poderão sujar, além disso, os nomes serão cadastrados nos órgãos de proteção ao crédito.

Juntar renda para financiamento de veículo é mesmo um bom negócio?

Depende, pois, existe um lado positivo e um lado negativo. O lado positivo é o de garantir o veículo desejado por um preço maior que a renda do contratante, porém, o lado negativo ocorrerá, caso os envolvidos não se responsabilizem pelo financiamento.

Empréstimo carro como garantia

Está precisando de uma grana extra ou pagar uma dívida? Hoje, pessoas que possuem um automóvel, porém já quitado, podem colocar o seu carro como garantia de um empréstimo.

Compreenda que nesse financiamento, o estado do carro e o ano de fabricação, falam mais a favor do que próprio perfil do cliente em relação as taxas de juros. Posto isto, as taxas saem mais em conta e o prazo do financiamento é maior quando o veículo é mais novo.

As taxas podem variar de 1,80% a 2,30% ao mês, porém, dependerá da instituição escolhida, pois, alguns bancos podem cobrar menos que esse valor ou mais.

A maioria dos bancos e financeiras, possuem o procedimento de financiar até 70% do valor do carro, em até 48 meses. Sendo assim, toda pessoa que deseja um empréstimo, poderá dar o seu veículo como garantia.

Oferecer o carro como garantia é uma ótima opção também para pessoas que precisam renegociar e consolidar dívidas mais caras, obtendo uma dívida mais barata, dado que o veículo não está relacionado aos custos de cartório, como ocorre com os imóveis, logo, o custo é bem menor.

É claro que existem alguns riscos, por exemplo, perder o bem caso ocorra uma inadimplência. Portanto, é importante ter planejamento e segurança de que será viável quitar a dívida.

Outro fator importante é que diferente dos imóveis, os carros passam a ser desvalorizados com o tempo, logo, existe o risco do banco ficar com todo o dinheiro do carro leiloado, caso a dívida não tenha sido quitada de acordo com o prazo, pois, nesse meio tempo o carro já foi desvalorizado.

Veja a seguir, algumas instituições que oferecem empréstimo de carro como garantia:

Banco do Brasil:

• Financia veículos de passeio, utilitários, camionetas e caminhonetes com até cinco anos de fabricação.
• As taxas de juros são de 1,27% a 2,82% ao mês.
• O financiamento é de até 70% do valor do veículo em até 58 meses para veículos com até dois anos de fabricação, e até 60% do valor do veículo em até 48 meses para veículos de três a cinco anos de fabricação.
• Somente para correntistas.

Bradesco:

• Financia até 60% do valor de um veículo com até três anos de fabricação.
• Financia até 50% do valor de um veículo de quatro a sete anos.
• Financia até 40% do valor de um veículo de oito a dez anos, em até 50 meses.
• Taxas de juros a partir de 3,71% ao mês.

Caixa (Aporte Auto Caixa):

• Financia até 70% do valor de veículos com até cinco anos de fabricação.
• As taxas variam de 1,84% a 2,11% ao mês.
• O prazo poderá chegar a 48 meses.
• Somente para correntistas.

Como fertilizar o solo de forma natural

Adubos orgânicos são uma ótima opção para quem deseja manter e aumentar a fertilidade do solo, ou seja, da sua atividade biológica. Posto isto, o adubo dá nutrição ao solo que passa para a planta.

Adubos naturais são usados especialmente por pessoas que possuem hortas em suas casas, a intenção é manter esses alimentos saudáveis sem adição de químicos.

O adubo orgânico dá-se na decomposição de matéria orgânica que é digerida pelas minhocas, logo, favorece a sua degradação por micro-organismos do solo e também a liberação de nutrientes.

Veja a seguir, a qualidade do adubo orgânico:

• Possui macronutrientes, como nitrogênio, potássio, fósforo, enxofre, cálcio e magnési.
• Possui micronutrientes, comocobre, molibdênio, zinco, ferro, e cloro.
• As minhocas ao digerir ocasionam o aumento da população de micro-organismos, especificamente bactérias benéficas, por exemplo, húmus de minhocas que é uma ótima fonte de micro-organismos para o solo.
• Não é tóxico para as plantas, os animais e o homem.
• Dá equilíbrio nutricional às plantas, dado que as substâncias que contém são liberadas lentamente.
• Os períodos de florada e frutificação das plantas são antecipadas e prolongadas.

Portanto, não há desvantagem alguma em ter uma horta e utilizar adubos naturais, principalmente, pelo fato dos alimentos que não possuem adição de químicos serem mais saudáveis.

Veja a seguir, três exemplos de como fertilizar o solo de forma natural:

Regar com leite: Misture leite e água, sendo três copos de leite para sete copos com água e regue o solo. Esse adubo é muito utilizado nos tomateiros, dado que luta contra o míldio.

Dicas:

• Regue as plantas enquanto são jovens, ou seja, pequenas mudas, de duas em duas semanas.
• Regue de três em três dias, durante três semanas, caso o míldio tenha atacado.
• Aproveite os leites que azedaram para regar a mistura no solo.

Cascas de ovo: As cascas são ricas em cálcio e potássio, por isso favorecem no desenvolvimento da planta. Caso tenha pimenteiros em casa, não dispense essa dica. Utilize as cascas de ovos assim que plantar a muda.

Dicas:

• Lave as cascas dos ovos
• Deixe as cascas bem trituradas
• Coloque as cascas em volta da planta

Borras de café: Ricas em azoto, potássio e fósforo, porém, a sua aplicação não deve ser exagerada. Há algumas maneiras de aplicar as borras, por exemplo, colocando na compostagem ou diluindo na água.

Dicas:

• Utilize 100 gramas de borra de café para 1 litro de água
• Não coloque de imediato as borras de café na terra, para que ao se decomporem não seja eliminado os nutrientes importantes para a planta.
• Pessoas que não possuem espaço para decomposição, deve diluir na água.

IMPORTANTE

• Adubos são suplementos alimentares para as plantas.
• O adubo fornece nutrientes essenciais para que a planta seja saudável e possua reservas para desenvolver bons frutos.
• Compreenda que as plantas possuem necessidades diferentes, sendo assim, antes de utilizar um adubo, é importante buscar informações sobre a planta e o adubo.

Preço médio para fazer uma piscina

Quem não gostaria de ter uma área de lazer com uma piscina em casa? Esse é o sonho de muitas pessoas que desejam ter uma piscina para se refrescar nos dias de sol, convidar familiares e amigos para um dia descontraído.

No entanto, esse sonho pode não ser fácil de realizar, dado que não sai nada barato construir uma piscina, porém, nada é impossível e um sonho não deve ser descartado diante os obstáculos encontrados.

Sendo assim, lojas focadas em construções de piscinas, disponibilizam preços acessíveis para quem desejar fazer a sua piscina. Posto isto, basta se programar, pois, construir uma piscina pode sair por um bom preço quando os interessados se organizam para isso.

Veja a seguir, os preços médios para construir uma piscina:

• O preço médio de piscinas com oito metros de comprimento por quatro de largura e 1,40 metros de profundidade, pode variar de R$ 4 mil a R$ 20 mil.
• Materiais como a fibra de vidro e o vinil, o preço médio chega a ser, mais ou menos, 70% mais em conta comparado a uma piscina de concreto ou alvenaria. Posto isto, o preços médio de uma piscina de fibra de vidro ou de vinil, poderá variar em torno de R$ 4 mil a R$ 7 mil, quando a piscina for de vinil. Já a piscina de fibra e de vidro, o valor é entre R$ 7 mil a R$ 10 mil.
• Construir uma piscina de concreto ou alvenaria, poderá custar em torno de R$ 12 mil a R$ 20 mil, e a sua instalação poderá ser feita em até dois meses.

ATENÇÃO

Compreenda que para construir uma piscina nos dias de hoje, possui muita vantagem, dado que as lojas focadas em vender piscinas, oferecem opções que favorecem o bolso dos compradores, como a possibilidade de parcelamento, podendo chegar até a 20 vezes. Além disso, a instalação da piscina, dependendo do seu tipo, poderá ser realizada em torno de quinze a vinte dias.

É importante atentar-se ao fato de que toda piscina necessita de tratamento mensal, que custará em torno de quarenta reais por mês. Os acessórios para limpeza também são importantes, como o cabo de alumínio, rodo aspirador, mangueira flutuante, ponteiras para mangueira, escova de aço e peneira para retirar as folhas da piscina.