Como Minerar Ripple XRP [7 Passos para Minerar XRP o Guia definitivo]

Não é novidade pra ninguém que as Criptomoedas como Bitcoin, Ethereum, Bytecoin e Ripple estão fortalecidas no mercado e no mundo.

Para se ter as criptomoedas é necessário que você compre as moedas ou minere elas, ai que vem o motivo do nosso post de hoje.

Oficialmente não é possível minerar a  Ripple, entretanto existe uma forma única para minerar Ripple, para quem não quer comprar Ripple e sim minerar Ripple de forma gratuita!

A Rippe só é possível ser minerada de uma única forma, vamos lá, veja o passo a passo para minerar:

Passo a passo para Minerar Ripple:

Ha única forma para minerar é utilizando a Eobot, ela converte sua força de mineração para a moeda que você quiser.

Passo 1

O primeiro passo é entrar no site Eobot e se cadastrar, clicando onde mostramos a seta 1!

 

Passo 2

Preencha todos os campo e confirme seu cadastro entrando no email que você utilizou para realizar o cadastro.

 

Passo 3

Com seu cadastro já realizado e logado dentro do Eobot com seu usuário, escolha a opção BCN como mostrado na seta 2 e depois vá em Faucet como mostrado na seta 3:

 

Passo 4

Dentro do Faucet você vai responder uma pergunta ou confirmar o que está escrito na tela. Com isso você será recompensado com algumas criptomoedas que poderá trocar por poder de mineração escolhendo qual moeda quer minerar.

Agora que você tem algumas moedas BCN, você poderá trocar por poder de mineração e obter as Ripple.

OBS: Não marque a Ripple no campo 3 onde está demostrado pela seta 2, pis obtendo as BCN e trocando por mineração você poderá obter mais Ripple!

Veja como trocar seus BCN por poder de mineração na nuvem no passo 5.

Passo 5

Para realizar a troca dos BCN para o poder de mineração, você deverá estar logado com seu usuário dentro do Eobot e rolar ate os ícones e clicar no icone Exchange como demostrado pela seta 4: 

Agora escolha qual moeda você quer trocar pelo poder de mineração.

No caso do nosso exemplo, vamos trocar BCN por 5 anos de mineração. Onde a seta 5 mostra a moeda que você tem e a seta 6,  mostra o que você vai receber na troca.  Lembre-se de escolher sempre a opção  Cloud SHA-256 4.0 5 Year Rental como marcado na seta 6.

Por fim, clique no botão Buy Cloud SHA-256 4.0 5 Year Rental (seta 7) para realizar a troca já estamos quase minerando Ripple :-D.

Passo 6

Para iniciar a mineração do Ripple você deve mudar de BCN para XRP como demostrado pela seta 8!

 

Pronto você está minerando Ripple agora! 

Desânimo e Desmotivação podem ser Depressão? Veja como Eliminar

Você já deve ter se pegado olhando para o nada, isso não é bem um sinal de depressão ou desmotivação, pode ser simplesmente um momento seu de reflexão!

Entretanto, se você fica por muitas horas ou até durante várias vezes ao decorrer do seu dia com esses sintomas, pode ser sim que você esteja com depressão.

Os sintomas da depressão, podem ser vários, mas algum deles são clássicos e podem ser citados e identificados facilmente.

Sintomas da Depressão:

  1. Ansiedade
  2. Nervosismo
  3. Mau humor
  4. Vontade de chorar por nada
  5. Desmotivação

Um fato bem importante é que as pessoas que estão passando pela depressão normalmente não se identificam com a doença ou até identificam mas não sabem como sair dela de forma simples evitando que seu quadro agrave.

Quero falar aqui que não sou médico, o conselho aqui é meramente para que de alguma forma, nós do DicasFree.com possamos somar no combate à essa doença silenciosa e fatal.

Como combater a Depressão?

Grandes estudiosos, vêm ao longo de vários anos realizando estudos dos sintomas e os tratamentos da depressão. Durante esses estudos, alguns testes foram realizados e algumas simples atitudes podem mudar todo o jogo.

Combater a depressão é algo que deve ser realizado o mais rápido possível, entendendo que ela é uma doença e pode criar danos na vida do depressivo de formas não reparáveis.

Veja as nossas dicas, que são simples, porém poderosas para combater a depressão de forma segura e sem remédios.  

Tratamento da Depressão:

1 – Ter pensamentos positivos:  Quando falamos em ter pensamentos positivos, não estamos falando que você deve se isolar e meditar sobre a sua consciência ou criar novos pensamentos de forma positiva.

Mas sim, em blindar sua mente das constantes notícias ruins que são vinculadas a todo instante por todos os meios de comunicação.

Evite ao máximo que puder jornais e noticiários eles só levam até você notícias ruins e depressivas. Foque em músicas positivas ou em momento com pessoas que você goste ou lhe traga coisas boas.

2 – Seja grato: Uma das maiores forças transformacionais que existe no universo é o poder da gratidão!  Quando você está grato, de forma automática é eliminado do seu pensamento a ideia da tristeza ou coisas ruins pelo simples fato de você ser grato pelo que tem hoje.

Exercite a gratidão! De forma mental você pode todos os dias realizar o exercício da gratidão e receber suas vantagens intangíveis em sua mente e corpo, não somente aliviar ou quem sabe eliminar seu depressão como também criar um ambiente de abundância!

3 – Evite pessoas negativas: Não é novidade para ninguém que o mundo e nosso universo é formado e organizado em energia, e isso também é válido para as pessoas!  

Algumas pessoas são literalmente um buraco negro sugador de energia, acaba com a  energia dela e quer acabar com a energia positiva das pessoas ao seu redor.

Esse tipo de pessoa, em sua grande maioria, nem tem ciência que está realizando isso com ela e com o próximo.

Para identificar esse tipo de pessoa é simples e rápido. Pessoas negativas e sugadoras de energia só falam sobre notícias ruins, estão sempre em busca de pessoas piores que ela ou em desgraça constante para compartilhar suas desgraças umas com as outras e por fim os sugadores de energia, pesam o ambiente e passam um ar de cansada a qualquer momento até quando acabou de dormir um sono profundo. Evite essas pessoas!

4 – Viver no passado: Focar sua mente no passado ou em momentos já vividos que não podem ser mudados é literalmente se afundar na tristeza mais dolorida possível.

É totalmente saudável relembrar momentos felizes que trazem boa sensação para você entretanto, relembrar momentos de tristeza irá realizar o mesmo efeito só que de forma negativa, eliminando toda sua energia positiva que está viva e pulsante dentro de você.

Evite viver no passado, toque a vida para frente, crie novos momentos, realize novas coisas e elimine de sua mente os momentos tristes que podem lhe passar ou resgatar a energia negativa enraizada.

5 – Fique na Luz: É comum em momentos triste ou depressivos, ser realizado um certo isolamento ou a exclusão por parte do depressivo da sociedade e da luz!

Se isolando em cômodos escuros ou até transformando ambientes agradáveis como seus quartos em ambientes escuros e propício a fertilidade da depressão.

Saia, fique um tempo na luminosidade, sinta o calor do sol, ilumine o local que você mais frequenta e evite a qualquer preço permanecer na escuridão.  Da mesma forma que uma planta necessita de luz para viver, isso também é necessário para você.

Conclusão

Esse são somente alguns dos pontos que podem ser executados para aliviar ou até salvar você da maior doença psíquica já comprovada pela humanidade.

Os sintomas aqui citados podem ser alterados ou diferenciados, mas o fato aqui é que da mesma forma que você está buscando ajuda poderá ajudar alguém.

Compartilhe este documento, marque pessoas que podem ser ajudadas sobre esse assunto, como estamos fazendo a nossa parte você poderá será ajudado e ajudar alguém.

Comece executando um simples passo de cada vez por dia, que no fim do ano terá executado 365 passos saudáveis!

Inicie agora e compartilhe, ajude a humanidade!  

Como ter um alimentação saudável para emagrecer

Quem deseja emagrecer e já começou o processo não para de pensar em outra coisa a não ser comer, pois o que anteriormente costumava ser um ato espontâneo e aleatório agora é determinado e fixados em regras e horários.

Emagrecer é um trabalho que exige bastante dedicação e esforço, os horários das refeições devem ser pré-estabelecidos e respeitados de forma rigorosa, não será possível nem mesmo visitar a geladeira para beliscar algo sempre que bater um pouco de fome.

Quando se fala em dieta e reeducação alimentar para emagrecer as receitas e fórmulas que prometem alcançar este objetivo em um curto espaço de tempo que aparecem são diversas e cada uma mais maluca do que a outra.

Se você está acima do peso e deseja emagrecer, não tenha pressa. Faça um estude e avalie qual o tempo necessário para que você se livre deste excesso de peso. Procure também traçar um planejamento indicando metas e objetivos a serem alcançados por meio de ações.

Caso tenha disponibilidade e seja possível, pratique exercícios físicos, pois além de proporcionarem um condicionamento físico melhor, eles também queimam calorias. Quanto a alimentação confira as mudanças que você pode estar fazendo:

– Reduza a quantidade de alimentos

– Reduza a quantidade de sal na comida

– Faça pequenas refeições durante o dia

– Monte pratos que sejam coloridos

– Se afaste das gorduras e açúcares

– Procure ingerir mais fibras

– Consuma vitaminas C e E

– Coloque o peixe e a linhaça na dieta

– Prefira carboidratos feitos com farinha integral

Enquanto você estiver fazendo dietas ou reeducando o seu organismo para ter uma alimentação saudável procure evitar ingerir os seguintes alimentos:

– Carnes gordas e pele de frango

– Sucos artificiais em pó

– Frituras em imersão

– Alimentos com alto teor de gordura  

– Alimentos defumados ou embutidos

– Massas folhadas e biscoitos recheados

– Refrigerantes, até mesmo o light

– Bebidas alcoólicas

– Doces e balas em geral

Alguns alimentos específicos auxiliam no processo de emagrecimento, pois além de enganar a fome também são capazes de turbinar os procedimentos do metabolismo e ajudam na queima de gordura localizada.

Confira quais são os melhores alimentos para emagrecer e que não podem deixar de fazer parte de qualquer dieta:

Aveia

Em qualquer lista que trate de alimentos que ajudam no emagrecimento a aveia com certeza estará no topo, pois além de moderar os níveis de fome, também auxilia o corpo a expelir tudo que não é propício ao seu bem estar.

Salmão

Diferente da carne vermelha, o salmão não possui nenhuma gordura saturada em sua composição, além de ser uma grande fonte de ômega 3, é uma substância fundamental para manutenção das atividades cerebrais, como a memória e a diminuição do estresse.

Arroz integral

Fazer a troca do comum arroz branco pelo integral é mais do uma atitude inteligente, pois meia xícara de arroz integral carrega 1,7g de amido resistente, o qual é um carboidrato que beneficia na manutenção do metabolismo e na queima de gorduras.

Feijão

Ao invés de utilizá-lo com o arroz branco, você pode estar combinando o feijão com o arroz integral nas suas refeições. Apenas uma concha diária é o bastante para o organismo, uma vez que este alimento contém fibra solúvel em grande escala, prologando assim o sentimento de saciedade.

Quinua

Este é um grão que possui uma alta concentração de proteínas e fibras, contendo ainda um baixo índice glicêmico e sem glutén. Como a metabolização de seus carboidratos é lenta, tal alimento oferece a quem o ingere uma sensação de saciedade e energia por longos prazos.

Simples Passos para Aumentar a Autoestima Feminina ou Masculina [GARANTIDO]

O que é autoestima

Antes de iniciar qualquer discussões sobre as questões que rondam a questão da autoestima, é necessário definir um detalhe bem básico, mas que muitas vezes acaba gerando dúvidas e confusão em algumas pessoas: o que realmente é a autoestima.

É possível afirma que a definição mais simplista e completa a respeito da autoestima é sobre a saúde emocional e mental de um indivíduo por meio da sua valorização pessoal. Mas porque a utilização do termo “valorização“? Acontece que qualquer desequilíbrio emocional ou mental que alguém venha apresentar, é decorrente da desvalorização que se tem sobre si mesmo.

Percebe-se então, que o conceito que o indivíduo tem sobre si mesmo é a chave essencial para o nascimento, crescimento ou morte de sua própria autoestima.

A construção da autoestima de uma pessoa se dá com base em seu autoconhecimento, ou seja, não tem nenhum relação com fatores do mundo exterior.

Hoje em dia é possível ver muitas críticas que grupos e movimentos fazem à mídia e seu papel na construção da autoestima de crianças e até mesmo pessoas adultas que crescem e se frustram por não conseguirem atingir um padrão ideal de estética e personalidade que é mostrado na televisão e em filmes.

A partir do momento em que a dimensão da autoestima se torna dependente do mundo exterior, inevitavelmente ela está condicionada a uma posição de fragilidade permanente, visto que irá depender de estímulos alheios ao próprio indivíduo para que se mantenha positiva.

A mídia de comunicação em massa é bastante criticada nos tempos atuais, mas se fizermos um panorama de toda a história da civilização humana será possível constatar que vários grupos também definiam padrões estéticos e comportamentais que serviam como base para ditar se algo deveria ser valorizado ou rejeitado.

Assim, pode-se dizer que o problema que gira em torno da autoestima não é dos tempos modernos, nem advém estritamente de concepções impostas pela mídia, visto que assim como sempre existiram pessoas com mente fraca influenciadas pela sugestibilidade imposta pela mídia, também sempre houveram indivíduos que rejeitam qualquer tipo de determinação imposta por meio exteriores a ele, criando assim seus próprios conceitos e valores.

Algumas das características da baixa autoestima são: insegurança, inadequação, perfeccionismo, dúvidas constantes, incerto do que se é, sentimento vago de não ser capaz de realizar nada, depressão, não se permite errar, necessidade de agradar, aprovação e reconhecimento.

É importante observar que qualquer pessoa é capaz de virar o jogo e moldar uma autoestima saudável para si mesmo. Afinal, ninguém nasce com uma baixa autoestima e está com seu destino traçado a viver eternamente dessa forma, como se essa fosse uma doença crônica.

Geralmente a baixa autoestima acontece quando o indivíduo passou por algum tipo de experiência ruim ou traumatizante em seu passado, foi mal educado (quando ninguém ensina o sujeito a se autovalorizar independente de qualquer outra coisa) ou inércia (quando há a aceitação de que o mundo funciona de tal forma e sempre será assim).

Sintomas da falta de autoestima

A verdade é que o ser humano sofre por diversos razões diferentes, e o que todos querem é se livrar o máximo possível de tudo aquela que pode vir a ser motivo de sofrimento. No entanto não há como fazer isso sem um trabalho dedicado anterior, sendo necessário portanto identificar quais são os motivos do sofrimento.

Origem do problema (avaliação)

Você quais são os motivos do seu sofrimento? Procure escrever sobre isso, anotando qualquer tipo de situação que te causa desconforto, pense a respeito de quais são as verdadeiras origens do seu problemas e liste cada uma delas.

Um dos principais motivam que acabam levando uma pessoa a desenvolver a baixa autoestima é a falta de consciência a respeito do seu próprio valor. Assim, quem não sabe de todo o seu potencial pode acabar desenvolvendo dificuldades em diversas áreas, desacreditando não só de si mesmo, mas da vida em geral.

Sinais

  • Necessidade de reconhecimento e aprovação;
  • Dependência financeira e emocional;
  • Não acreditar na sua própria capacidade Insegurança e timidez;
  • Perfeccionismo e medo de arriscar e errar;
  • Sentir-se incapaz de realizar qualquer coisa;
  • Dúvidas constantes sobre si mesmo;
  • Sentimentos de depressão e ansiedade;
  • Inveja, medo, raiva e agressividade relacionados a terceiros;
  • Vergonha de si mesmo;
  • Comodismo e inaptidão para mudar sua situação;
  • Dificuldade para crescer profissionalmente;
  • Sentimento de inferioridade.

É imprescindível que o indivíduo saiba reconhecer seu valor independente de qualquer fator externo, como o que se tem ou o que se faz, mas algo mais profundo: o seu valor como ser humano, o qual independe de cargo, conta no banco, poder, status e etc.

No entanto, é muito difícil colocar tal ideia em prática, visto que o homem em seu convívio em sociedade sempre priorizou e deu mais importância a uma pessoa levando em consideração seus bens materiais e não os seus valores enquanto pessoa.

Deste modo, é necessário deixar de lado toda e qualquer opinião de terceiros e olhar pra dentro apenas de nós mesmos e perceber as qualidades que estão ali, como a solidariedade, amizade, cumplicidade, amor, entre outras, as quais são coisas que dinheiro nenhum no mundo é capaz de comprar.

Se aceitando como você realmente é

O ser humano precisa entender de uma vez por todas que ninguém é perfeito e que cada pessoa é dotada de qualidades e defeitos, estando portanto sujeitas a cometerem erros e acertos a qualquer momento. Entenda que as suas falhas não são de nenhuma forma piores do que as que muitas outras pessoas já cometeram ou vão cometer em alguma fase de suas vidas.

É preciso desenvolver a capacidade de ser generoso consigo mesmo, compreendendo assim que a falha faz parte da vida de todas as pessoas, errar não é um motivo para desistir, mas uma nova chance de tentar fazer diferente e aprender o que é realmente certo. Apenas faça!

Não leve em conta apenas as virtudes que você carrega consigo, mas tente também aproveitar de seus defeitos para aprender constantemente, aproveite o que você é e não o que poderia ou deseja ser. Tudo isso lembrando sempre de enfatizar nas suas qualidades.

De fato essa não é uma tarefa nada fácil ou simples, mas é definitivamente algo que será realmente significante. Fácil é se olhar no espelho e apontar uma série de defeitos.

Em vez de apontar todas as características que você gostaria de ter ou coisas que desejaria ser, observe por quais fatores você pode ser grato, trazendo a tona sua beleza e qualidades naturais.

Seja honesto consigo mesmo admitindo quais as imperfeições constituem o seu perfil e deixando essa sua parte ir embora da sua personalidade. É importante ter em mente que jamais será possível corrigir um problema se você não for capaz de admitir a existência dele.

Construindo sua autoestima

Como foi mencionado anteriormente, os seres humanos desde o seu nascimento já possuem uma autoestima; acontece que, com o decorrer da vida e situações do cotidiano ele passa a vivenciar comentários, expectativas e atitudes de terceiros que processualmente acabam por desgastar o senso natural que até então era vívido.

A autoestima é o que faz o ser humano acreditar que é capaz de fazer o seu melhor utilizando seus talentos e habilidades para atingir seus objetivo e contribuir com a comunidade a sua volta, merecendo de tal forma uma vida saudável e feliz.

Construir uma autoestima que por algum motivo foi abalada é um processo natural, mas que exige algum empenho.

Mude sua atitude e visão sobre si mesmo

A percepção que você tem sobre si mesmo, sobre o seu modo de falar a respeito de suas características ou como se representa em algum momento se tornarão uma realidade na sua vida. Por exemplo, se você apenas se colocar para baixo, deprecia suas qualidades boas e coloca os seus defeitos lá em cima, em algum momento da sua vida você acabará se notando como uma pessoa reticente e de baixa autoestima.

No entanto, caso você exagere nas suas qualidades e talentos é bem provável que as pessoas a te rotular como egocêntrico e arrogante; situação a qual não se tratar de se superestimar, mas se enganar a si mesmo por meio de atitudes que demonstram apenas uma forte insegurança.

A chave então é encontrar o equilíbrio entre essas duas ações, aquela situação onde você reconhece e se alegra por ser uma pessoa que tem o mesmo valor que qualquer outro ser humano, tendo ainda pensamentos e talentos únicos.

Conseguir alcançar esse patamar pode ser muito difícil quando se passa anos cultivando sentimentos ruins sobre si mesmo, mas nunca é tarde para aprender a valorizar-se.

Não tenha medo de se amar

Muitas vezes as pessoas confundem o conceito de amor-próprio com atitudes narcisistas, egoístas e introvertidas.

Podemos dizer que boa parte dessa confusão decorre da palavra “amor”, a qual serve para definir diversos tipos de sentimentos; estando também emaranhada à confusão que as pessoas costumam ter em relação as mensagens que recebem e tem o intuito de fazer bem aos outros, sendo caridosas, e dando, constantemente, o melhor de si.

Mesmo que essa sejam intenções que carregam a sua nobreza, em alguns casos quando são tomadas desmedidamente podem acabar sendo utilizadas para minimizar, onde o indivíduo colocar os desejos de outras pessoas acima dos seus próprios por medo de soar como egoísta ou introspectivo demais. Novamente se ressalta a importância de encontrar o equilíbrio certo.

O amor próprio além de ser saudável, será seu amigo durante todos os dias, sejam eles de sol ou chuva, visto que ele não se manifestará por exaltações alternadas entre os seus dias, mas será constante em sua vida.

Amar a si mesmo se tratar de ter cuidado, tolerância, generosidade e compaixão consigo mesmo, como se você estivesse tratando de um ente querido ou de um amigo especial.

Não se preocupe com a ideia que as pessoas terão de você a partir apenas do que elas veem, afinal, o ser humano é um conjunto muito complexo de emoções e sentimentos que percorrem o seu corpo a todo momento, não devendo então ser definido por uma situação isolada ou característica única.

Acreditar no que as pessoas tem a dizer sobre você de nada adiante, construir e aumentar a sua autoestima depende apenas de você.

Confie nos seus próprios sentimentos

Desenvolver a autoestima requer que o indivíduo seja capaz de ouvir e confiar nos seus próprios sentimentos, não respondendo quase que automaticamente ao que outras pessoas o dizem, tendo em vista que a partir do momento em que as pessoas a sua volta notarem que a sua resposta vai ser sempre influenciada pelos seus desejos.

Não haverá nenhum tipo de incentivo para que utilizem de forma correta a sua capacidade de resposta, criando um elo que muitas vezes pode ser difícil de ser quebrado.

Uma vez que você confia em seus sentimentos, perceberá que quando o peso todo das demandas é colocado sobre si e não te faz sentir bem, irá responder com o que é melhor para si, e não para os outros.

Auto-compaixão: uma alternativa
Como anda sua autoestima?

Cachorros podem ter Síndrome do Pânico sim

Da mesma forma que os seres humanos, os animais também são capazes de apresentar sinais clínicos típicos da Síndrome do Pânico. No entanto, eles se impulsionam devido a medos e traumas específicos pelos quais o animal passou, como a solidão ou maus tratos.

Segundo afirmam donos de clínicas veterinárias em estudo realizado, o número de cães e gatos que chegam aos consultórios com alguns dos sintomas dessa síndrome tem crescido de modo bastante acentuado nos últimos anos.

Se você tem um animal de estimação é importante que saiba identificar os sintomas dessa síndrome, uma vez que os cães que têm medo em excesso apresentam alguns indícios típicos da doença, como:

  • Latidos em excesso
  • Tremor
  • Pouca movimentação
  • Tentativas de fugas
  • Lamber ou morder a si mesmo
  • Agressividade
  • Necessidade de urinar e defecar durante crises
  • Diarreia
  • Depressão
  • Tristeza e isolamento

Causas

A medicina veterinária ainda não tem uma certeza ou diagnóstico sobre quais os motivos que levam um cão a desenvolver a Síndrome do Pânico, no entanto é possível elencar alguns episódios que podem favorecer tal situação, provocando no animal desconforto, medo e pânico, como:

  • Sons muito altos, como buzinas e fogos de artifício

Este é o caso mais comum a se encontrar nos consultórios veterinários e acontece quando o animal entra em pânico quando ouve barulhos muito altos. Na maioria dos casos essa é uma situação bem normal, uma vez que a audição canina é bem mais apurada que a humana, resultando dessa forma em uma sensibilidade maior a sons, podendo gerar neles incômodo e medo por não saberem a origem do som.

  • Conviver ou até mesmo ter contatos esporádicos com animais que o ameacem violentamente

Interagir com outros animais pode ser uma tarefa bastante difícil para alguns cães, os comportamentos reativos são os mais diversos, desde a agressividade e o medo que resulta em uma busca por um local para ficar escondido. Para evitar tal problema é indicado que desde filhote o animal tenha a oportunidade de participar de processos de socialização com outros bichos para se acostumar e gostar destes momentos.

  • Pessoas estranhas que não fazem parte do cotidiano do animal

Quando os animais têm medo de pessoas podemos elencar dois motivos diferentes: ou eles não tiveram a oportunidade de interagir com outros seres humanos além de seus donos ou sofreram maus-tratos em algum momento de suas vidas, o que acabou deixando eles com um trauma.

O tratamento para esse quadro deve ser realizado com muita paciência e de forma gradual, não expondo o cachorro à presença de várias pessoas ao mesmo tempo de repente, mas paulatinamente de modo com que ele vá se acostumando com tal situação. O mais indicado é que se procure um adestrador para realizar essa tarefa, pois exige bastante cautela.

  • Locais que ele nunca frequentou ou que não está acostumado

Experiência ruins no passado podem levar o animal a agir com o medo em determinados locais como, por exemplo, no consultório veterinário. Esse é o medo mais comum que os animais podem ter, pois é neste local que eles fazem exames, tomam vacinas e passam por processos de higienização, como o banho e tosa, momentos os quais podem vir a serem muito desconfortáveis para eles, causando de tal forma uma repulsa corriqueira.

Converse com o veterinário do seu bichinho e juntos proporcionem momentos de diversão e alegria a ele, de modo que as memórias do bons momentos substituam as situações ruins pelas quais ele já passou.

  • Ansiedade de separação quando é apartado de seus donos

Quem nunca saiu para passear com a família e quando chegou a casa estava toda destruída? Alguns cães quando são deixados sozinhos em casa, mesmo que seja por pouco tempo tendem a ter uma postura bastante agressiva e crises de ansiedade, as quais são carregadas de sentimentos de destruição de tudo que se encontrar pela frente.

Assim como todos os exemplos citados acima a recomendação principal é que se leve o pet a um profissional especialistas, como um veterinário ou adestrador para obter maiores orientações.