Quem pode participar do Sisu e do Prouni

O Governo Federal, tem realizado programas que ajudam os alunos das escolas públicas a ingressarem no ensino superior, sendo que dois desses programas são o Prouni e o Sisu.

Quem um dia foi aluno ou é um aluno, sabe a dificuldade que muitos possuem em escolher a carreira que seguirá após o término do ensino médio. Pois essa escolha dependerá do curso escolhido, incluindo a faculdade.

Porém, nem todo mundo tem a facilidade de ingressar na faculdade desejada por vários motivos, principalmente alunos da rede pública. Sabendo-se disso, os programas Prouni e Sisu dão luz a vida desses alunos.

Para participar desses programas é necessário que o aluno tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Tanto o Prouni, quanto o Sisu, possuem suas próprias regras, veja a seguir.

Sisu

O sistema de Educação Unificada, ou seja, o SISU, foi originado pelo Ministério da Educação no intuito de escolher alunos a partir da sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, para integrar nas instituições públicas de ensino superior.

Todo aluno que concluiu o ensino médio, poderá executar o exame para concorrer a uma vaga pelo SISU. Sendo assim, basta fazer a inscrição pelo site oficial do SISU, utilizando o mesmo número e senha do ENEM, porém é necessário ter feito o último exame realizado pelo ENEM.

É possível escolher dois cursos disponíveis nas instituições públicas para concorrer a uma dessas vagas. Lembre-se que o SISU ocorre duas vezes no ano, sendo um no primeiro semestre e o outro no segundo semestre.
Prouni

O Programa Universidade para Todos, ou seja, o Prouni, tem o propósito de propiciar bolsas de estudo para alunos da escola pública. São cursos de formação superior em faculdades ou em Universidades particulares.

Para ganhar essa bolsa o aluno precisará ter tirado mais de 450 pontos na prova e não ter zerado a redação, sendo que essa prova também é do ENEM. A bolsa de estudo poderá ser integral ou parcial, arcando com 50% da mensalidade do curso. O Prouni é especificamente para os alunos de renda baixa.

Entenda a seguir, a diferença do Sisu para o Prouni:

Sisu
• Programa voltado para os alunos estudarem nas Universidades Públicas do país
• Os alunos escolhidos para estudarem nessas Universidades precisarão tirar as melhores notas do Enem
• Para ser selecionado é necessário fazer a inscrição no site do Sisu
• O Sisu dispõe duas chamadas, possuindo também uma lista de espera

Prouni

• Programa voltado para os alunos estudarem nas Universidades Públicas do país
• O aluno precisa ter nota mínima de 450 pontos do Enem e não pode zerar na redação
• A renda familiar para bolsa integral, não pode ultrapassar um salário mínimo por pessoa. Sendo que para as bolsas parciais, a renda familiar não poderá ultrapassar três salários mínimos

Qual programa é melhor Sisu ou Prouni?

Os dois programas são ótimos para os alunos que almejam possuir um diploma do ensino superior, porém deve-se levar em conta a renda, pois o candidato que possui um nível de renda familiar alto, mesmo tendo estudado em escolas públicas, dificilmente conseguirá ingressar numa faculdade ou Universidade particular através do Prouni.

No entanto, os candidatos que escolhem o programa Sisu para ingressar numa Universidade pública, concorrerá de forma igual aos outros candidatos, independente da sua renda familiar. Diante isso, o Prouni, torna-se a melhor opção aos alunos de renda baixa.

Como comprovar as informações do Prouni?

Prouni

O Prouni é um programa vinculado ao Ministério da Educação que visa transformar a vida de jovens e adolescentes que terminaram o Nível Médio, oferecendo bolsas de estudo integrais e/ou parciais de até 50%. Para ser um bolsista, é necessário que o estudante preencha alguns requisitos, sendo esses:

  • Ter cursado o Ensino Médio completo em escola da rede pública;
  • Ter cursado o Ensino Médio completo em escola da rede privada, na condição de bolsista integral;
  • Ter cursado o Ensino Médio parcial em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral;

Todos os candidatos que se interessem pelo trâmite devem clicar aqui e se dirigir ao site oficial do Prouni.

Formandos (Foto: Reprodução)

Como comprovar informações?

Assim que houver a finalização da inscrição, nos dias que se seguem (precisamente dois dias depois), aquele que se candidatou deve comparecer na instituição de ensino, possuindo toda documentação requisitada no ato da inscrição. Essa documentação deve fazer a comprovação das informações prestadas.

Todos os estudantes, pré-selecionados ou não, devem atender as mesmas exigências. Isso deve ser ocorrente nas chamadas do processo seletivo, acontecido sempre no período do segundo semestre de cada ano. Para saber mais sobre a documentação, clique aqui.

De acordo com as necessidades estabelecidas, pode ser possível que documentos extras sejam requeridos de acordo com o perfil de cada candidato. Não é recomendado que haja o comparecimento de última hora. Ao fim da entrega da documentação exigida, você precisará fazer o pedido do Protocolo de Recebimento da Documentação do Prouni, ainda nos casos em que o curso é a distância – EAD.

Esse protocolo tem como finalidade fazer a comprovação de que você compareceu a instituição. Quanto a assuntos relacionados a:

  • Local;
  • Data;
  • Horário de atendimento;

O próprio aluno deve requer no ato da inscrição. Informações sobre outros procedimentos você só obterá através da instituição. As suas principais dúvidas também podem ser retiradas através do rultado oficial do Prouni.

Temas da redação 2015 2016

Temas de redação

Todos os anos, naturalmente há uma seleção enorme de temas para que sejam inclusos nos vestibulares e outros processos seletivos. A redação é parte fundamental, responsável pela maior parte da pontuação de um aluno, quando há o destaque do mesmo, certamente o aluno alcançará seu objetivo.

As suposições que faremos abaixo, são os principais assuntos que rodeiam o mundo atualmente e principalmente o Brasil. É válido dizer que os assuntos de atualidade são os favoritos para temas de vários exames nacionais. É importante que o aluno esteja atualizado, lendo e ouvindo notícias importantes.

Confira alguns temas que podem estar entre os favoritos:

  • Consumo de álcool por adolescentes
  • Analfabetismo funcional no Brasil
  • Bullying nas escolas
  • Consciência ambiental
  • Desigualdade entre homens e mulheres no Brasil
  • O destino do lixo no Brasi
  • Os limites do Humor
  • Manifestações populares
  • Os efeitos da Lei Maria da Penha
  • O caos da mobilidade urbana
  • Os desafios da saúde pública brasileira
  • Variedade Lingüística: o modo de falar do brasileiro
  • Grandes eventos esportivos no Brasil
  • Consumismo e ostentação
  •  Liberação da Maconha
  •  Os abusos nos trotes universitários
  • DSTs entre adolescentes
  • Redução da maioridade penal
  • Água e sustentabilidade
  • Respeito aos benefícios oferecidos aos idosos e deficientes físicos
  • Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado
  • O indivíduo frente à ética nacional
  • O desafio de se conviver com as diferenças

    Vestibular (Foto: Reprodução)

Também é possível que haja temas intitulados pelos programas do governo, sendo esses:

  • Bolsa Família
  • Minha casa, minha vida
  • Ação Agente Jovem
  • Bolsa atleta

Os temas podem mudar de acordo com cada ano, é possível que acontecimentos futuros sejam capazes de tomar o lugar. Por isso, atenção às notícias e a leitura constante, essa é sem dúvidas a melhor forma de manter-se informado e consequentemente mandar bem nos exames seletivos.

O Enem é um dos processos seletivos com maior influência no Brasil, você já deve saber que ele é responsável por parte das vagas em faculdades públicas e algumas privadas também. Por isso, invista no seu conhecimento para garantir a sua vaga também.

Como ganhar uma bolsa de estudos?

Bolsa de estudos

Ganhar uma bolsa de estudos não é tão fácil assim, mas com muito estudo e esforço é possível chegar lá. O governo disponibiliza alguns meios eficazes de fazer com que consiga a sua. Mas lembre-se que o processo é complicado e podemos dizer até que bem difícil.

Conheceremos alguns meios públicos:

Prouni

O Prouni é um programa educacional do Governo Federal que visa conceder bolsas de estudo em parcialidade ou totalidade para alunos interessados e provavelmente de baixa renda, as bolsas são oferecidas em instituições privadas. O Programa Universidade para Todos tem com o objetivo oferecer a todos os alunos que tiverem interesse, bolsas integrais.

Contudo, esse deve ter uma renda per capita calculada em 1,5 salários mínimos. Ou no caso de bolsas parciais, para todos os estudantes que estão entre colocação de famílias que ganham cerca de 3 salários mínimos. A seleção dos alunos é feita através do MEC na utilização da nota atingida.

FIES

Um programa criado no ano de 1999, o FIES visa fornecer bolsas de estudos aos alunos que devolverão o valor investido quando formados. Estes estando cadastrados no programa e com avaliação positiva pelos processos do MEC, possuem o direto. Há também as bolsas de estudos de 50%.

No ano de 2006, cerca de 450 mil estudantes que receberam tais bolsas através do Prouni chegaram a formação.

Bolsas de estudo (Foto: Reprodução)

CNPq

Outra boa maneira de conseguir uma bolsa de estudo é fazer qualquer tipo de serviço numa universidade. Também é possível obter esse resultado trabalhando com pesquisa científica, essa será oferecida pelo CNPq com intuito de promover o desenvolvimento da ciência.

Dirigir o estudo de pesquisas também pode ser favorável, também através da prestação de serviços de um já operante aluno em qualquer setor da universidade. O CNPq é o Conselho Nacional de Conhecimento Científico e Tecnológico.

Bolsas em universidades particulares

Caso de não tenha sucesso em nenhum tipo de tentativa pelas opções públicas, você poderá tentar uma bolsa através das unidades particulares. Várias universidades oferecem bolsas de estudo para alunos, isso em forma de desconto e mais adiante, para publicidade.

Dentro dessas mesmas universidades, existem vários tipos de bolsas, bem como:

  • Bolsa idade
  • Bolsa mérito
  • Bolsa para funcionários

O primeiro passo é a avaliação da faixa salarial da família, que em direcionamento disponibilizarão as melhores bolsas de estudo para tal caso. Para manter seus alunos, eles fazem qualquer tipo de negócio, notas boas principalmente são levadas em total consideração.

Caso tenha se interessado por algum tipo de bolsa aqui expressa, você poderá se informar melhor através dos portais oficiais de cada um, como:

Por quanto tempo a nota do Enem vale?

Enem

O Enem, é um exame nacional feito pelo governo para garantir o direito a universidade para os estudantes que estão se formando no ensino médio. O vestibular é feito geralmente no mês de Outubro e as notas saem cerca de até dois meses depois. Há outras maneiras de usar-se a nota referida também. Ela é válida para os casos de conclusão dos ensinos médios e fundamentais.

A universidade chegou há milhares de jovens brasileiros, devido ao processo seletivo. Com a nota, você poderá conseguir descontos e até uma bolsa integral. Dentre as dúvidas mais comuns, está a validade da nota ganha durante a aplicação das provas. Explicaremos a seguir como funciona depois de ter sido feita.

Por quanto tempo vale?

As notas do Enem, são válidas por apenas uma vez ao ano. Por exemplo, se você fez o Enem em 2013, poderá utilizar da sua nota somente no ano seguinte, no caso 2014. Ela é utilizada para concorrer a uma vaga e universidades de seu interesse. Mas para que isso ocorra, a faculdade de sua escolha deve estar dentro dos programas Susi ou Prouni.

Para se inscrever, você precisará somente se dirigir a página. Essa é feita através da internet e uma pequena taxa de matrícula deve ser paga. O preço é de R$45,00 reais. Aqueles que não tem condições e declarem isso no ato da inscrição, poderão ter a opção de ficar isentos da mesma.

O resultado da prova também pode ser visto através da internet pelo site do programa. Clicando aqui, você obterá todas as informações necessárias para se inteirar da sua nota e conferir o resultado sem sair de casa. Superficialmente, a nota tirada no processo seletivo vale por cerca de apenas um ano.