DicasFree.com » Bebê » Infecção no sangue recém-nascido

Infecção no sangue recém-nascido

Quando a infecção no sangue ocorre, o recém-nascido pode entrar em estado de real perigo. É importante ficar atento e procurar ajuda médica o mais rápido possível. Informações extras sobre o assunto você encontra aqui.

     

Infecção no sangue do recém-nascido

Os perigos de viver se iniciam exatamente no momento em que o bebê nasce. É possível que um recém-nascido contraia infecções no sangue que o prejudicarão muito quando não identificada ou tratada. Os primeiros sintomas aparecem 6 horas após o parto.

É possível que a infecção seja contraída através do berçário do hospital, é por isso que ele pode se infectar, considerando todas as possibilidades bacterianas encontradas no ambiente onde se encontra. Os micro-organismos certamente terão iniciado seu crescimento dentro da criança, que indicará alguns sintomas.

O tratamento deve ser iniciado assim que houver a menor das desconfianças, já que o seu organismo é frágil e necessita de cuidados especiais. Os antibióticos são os principais meios de tratamento, mas esses devem ser prescritos por médicos especializados.

Sinais de que algo não vai bem!

Recém-nascido (Foto: Reprodução)

  • Respiração rápida
  • Ato de lutar para obter ar
  • Febre
  • Erupção severa
  • Nenhuma vontade de mamar
  • Estar raramente acordado
  • Convulsões

Se ele geme com frequência ou chora demais quando acordado, é necessário que a mãe converse com um pediatra imediatamente. Esteja ela em casa ou não. Quanto mais atrasado o tratamento, menos chances ele terá de se restabelecer e estar saudável.

Tratamento

Depois de iniciado, é possível que o bebê melhore em cerca de 2 dias e seus hábitos mudem. Ampicilina e gentamicina são os medicamentos mais recomendados por médicos. De qualquer forma, não deixe de conversar com seu médico e se orientar corretamente.

Os primeiros meses de vida são fundamentais para que sua criança não desenvolva nenhum tipo de problema de saúde. As doenças ou infecções no sangue, podem resultar numa perda de qualidade de vida por toda trajetória dela. Portanto, muito cuidado e conversa com seu pediatra.

Texto do mesmo assunto:

  • Use nossa busca. É simples! Quem sabe temos o que você procura?

Quer comentar ?