Quem inventou o piano e em que ano

A história da criação do piano está cheia de contribuições de grandes musicistas que auxiliaram o instrumento até chegar a sua forma final (que conhecemos hoje). Entretanto, o italiano Francesco di Bartolomeo Cristofori é considerado seu verdadeiro inventor, tanto que a data do seu nascimento é utilizada para comemorar o dia do instrumento.

Entre o período de 1695 e 1700, o italiano se dedicou a criação do piano, fez isso adaptando o que até então era o cravo, instrumento o qual na época era bastante popular. Como o cravo era um instrumento que não permitia alterações em sua tonalidade quanto a intensidade do som, ele buscou desta forma fazer essa configuração.

Quando foi criado o piano levava o nome de clavicêmbalo pianoforte, pois possibilitava que uma nota fosse do pianíssimo ou fortíssimo em termos de intensidade.

Teclado

Atualmente praticamente todos os pianos contém 88 teclas, as quais são feitas de madeira e revestidas por ébano, marfim ou algum material plástico e divididas da seguinte forma:

  • Teclas das notas naturais são brancas (dó, ré, mi, fá, sol, lá e si)
  • Teclas dos acidentes são pretas (dó ♯, ré ♯, fá ♯, sol ♯ e lá ♯ na ordem dos sustenidos e as correspondentes ré ♭, mi ♭, sol ♭, lá ♭ e si ♭ na ordem dos bemóis)

Pedais

Os pedais são uma parte essencial do piano, geralmente são dois ou três pedais que acompanham, confira as funções de cada um deles:

Piano.
(Foto: Reprodução)

O pedal da direita é responsável por fazer as cordas vibrarem livremente, dando assim a elas a oportunidade de terem o seu som sendo prolongado.

O pedal da esquerda, conhecido por una corda faz com que o martelo ao entrar em contato com as cordas diminua a intensidade, fazendo com que o som soe mais levemente.

O pedal central é o chamado sostenuto, sua função é fazer com que só soe livremente as teclas que forem acionadas junto com ele, assim que forem pressionadas posteriormente terão seu som cortado quando forem soltas.

Os pianos hoje em dia não tem muitas diferenças dos antigos, geralmente o que os distingue é a questão estética, pois os pianos de hoje trazem novos tons, formatos e materiais em sua composição.

O piano é hoje um instrumento bastante utilizado para acompanhamento e perfomances principalmente da música ocidental, como o jazz. Muitos compositores o utilizam para elaborar arranjos. Mesmo ele não sendo um instrumento portátil e com um preço alto, se tornou bastante popular em todo o mundo pela sua versatilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.