DicasFree.com » Saúde » Dentes da frente separados, o que fazer?

Dentes da frente separados, o que fazer?

Entenda como resolver o problema de “fendas frontais” nos dentes. Também saiba quais são os métodos mais utilizados e como são chamados as tais “valas”. Confira!

     

Dentes da frente separados, o que fazer ?

Os dentes separados são um problema odontológico que muito incomodam. Há pessoas que possuem casos hereditários onde os dentes separados são comuns e  ainda retornam, mesmo que tenham sido “consertados” com o uso de procedimentos ortodônticos. Os dentes que geralmente se classificam como separados são aqueles localizados precisamente nas áreas da frente. Os frontais.

O espaço encontrado como “vala” entre eles é chamada de diastemas, os casos onde são decorrentes acabam por afetar até mesmo a dicção daquele que o possui, o conhecido “xiadinho” no ato de falar. Antigamente, na época da Idade Média, todas as mulheres que possuíam tal “falha” eram consideradas charmosas e muito sensuais. Sendo as primeiras escolhidas ao casamento.

Contudo o sorriso com diastema começou a ser um problema, aqui no Brasil ele é considerado uma falha grave, embora nos Estados Unidos e outros países seja ainda considerado um charme. Existem milhares de famosas que até hoje preservam sua “fenda”, a cantora Madonna eleita com codinome de “Rainha do Pop” é um bom exemplo disso.

Dentes com fenda (Foto: Reprodução)

Aqui, o que é mais avaliado e bem visto são os dentes “perfeitos” com alinhamento e brancura. A maior parte das pessoas que possuem tal “defeito” reclamam exclusivamente por ser o centro de atenções quando falam ou abrem a boca. A observação incomoda, até mesmo comentários maldosos com relação a esse problema bucal.

Como eles surgem?

O desenvolvimento desses diastemas é feito especialmente na idade infantil. Acontece quando a criança está trocando os dentes, o crescimento pode ocorrer inadequado e até decorrer de outros problemas dentais. Em âmbitos mais raros, é possível que ainda bebê o problema surja, esses são os casos de hereditariedade. Dentre esses fatores estão outras causas, como:

  • Ausência de dentes
  • Problema periodontal
  • Fatores genéticos
  • Sucção de dedos e chupeta
  • Freio labial grande
  • Postura o tamanho da língua
  • Bases ósseas desproporcional

É possível também que existam os diastemas nas regiões laterais. Não tendo idade específica para que ocorra o problema, cada caso se trata como único.

Como tratar?

É comum que os métodos utilizados para o tratamento sejam sempre de cunho mais agressivo como a imposição do aparelho. Contudo, é possível em alguns casos menos graves, apenas uma restauração estética com resina especial da cor do dente para retirar a falha.

Também é possível que o paciente opte por uma cirurgia de alívio do freio. Essa é chamada de Frenectomia Labial, consiste no fechamento da área. Os casos necessários são aqueles onde há gengiva mais grossa que consequentemente afasta os dentes frontais superiores. Mas é importante ressaltar que cada caso pode ser tratado de maneira totalmente única e condizente.

Nenhuma das informações que aqui seguem devem ser levadas em maior consideração do que a opinião de um profissional. Indicamos que procure um consultório odontológico e faça sua consulta de acordo com a necessidade, sendo assim permitido efetuar o tratamento mais adequado para você.

Posts relacionados

  • Como manter as pernas lisinhas usando lâminas
  • Sinais de bruxismo
  • Canal no dente da frente fica escuro
  • Idade primeira visita ao dentista
  • O que causa endurecimento das fezes?
  • Especialização em Odontologia Legal USP
  • Como é implante dentário: Preço, Tipo, Recuperação, Locais
  • Chiclete estraga os dentes
  • Sintomas de micoses
  • Como escovar os dentes?

  • Quer comentar ?