DicasFree.com » Questões Sociais » Como foi dividida a Primeira República no Brasil

Como foi dividida a Primeira República no Brasil

A Primeira República foi um período da história brasileira que acontece no país em decorrência da Proclamação da República. Durante tal período o Brasil era dividido de forma diferente do que conhecemos hoje e passava por diversos conflitos de limites territoriais com outros países. Descubra neste artigo um pouco mais sobre esse marco na construção da história do nosso país.

     

A Primeira República, também conhecida como República Velha, é um marco na história brasileira que teve início no ano de 1889, quando houve a Proclamação da República. O nome República Velha é utilizado em oposição ao período posterior a este, que se iniciou com Getúlio Vargas, o qual foi chamado de República Nova.

Os historiadores costumam dividir a Primeira República em dois períodos distintos: o primeiro período, conhecido como República da Espada, no qual o exército era quem dominava os setores em parceria com republicanos, tal período se estende até a Proclamação da República, sendo que durante tal época havia um certo receio da população pela volta da monarquia pela centralização do poder.

Já o segundo período é marcado pelo poder nas mãos de elites regionais, ficando conhecido assim como República Oligárquica, o qual vai até a Revolução de 1930. Nessa divisão por oligarquias as maiores forças eram de São Paulo e Minas Gerais, as quais faziam um rodízio sobre a presidência, hegemonia a qual foi denominada como política do café com leite, uma vez que o café paulista e o leite mineiro tinham um papel muito importante para economia do país.

Embora estivessem dispostos na Constituição Brasileira de 1891, os limites territoriais do país ainda eram uma questão que gerava bastante conflito, uma vez que não estavam totalmente delimitados. Confira a seguir então algumas das questões de limites pelas quais a República Velha passou durante a sua existência:

Bandeira do Brasil.
(Foto: Reprodução)

Zona de Palmas

Durante o período de 1890 à 1895 a Argentina reivindicou parte do que é hoje a Tocantins e Goiás, atestando que tais regiões fossem entregues a outros países da América do Sul.

O tratado para resolver tal pendência circulou pelos tribunais e ambos os países não chegaram a um acordo, tendo portanto que ser resolvido pelo presidente dos EUA, o qual decidiu pelo favorecimento brasileiro.

Amapá

O 1° Tratado de Utrecht estabeleceu os limites entre o Brasil e a Guiana Francesa, no entanto após a Revolução Francesa tal limite passou a ser questionado, ficando a cabo do presidente do Conselho Federal Suíço, Walter Hauser, ser o árbitro de tal conflito.

O barão do Rio Branco apresentou os argumentos a favor do Brasil, questão a qual já estudava desde o ano de 1895. No dia 1 de dezembro de 1900 a sentença arbitral foi promulgada, a qual foi favorável ao Brasil, mantendo desta forma a fronteira por meio do rio Oiapoque.

Ilha da Trindade

Tal ilha foi ocupada pelo almirantado britânico até que a diplomacia brasileira resolveu reclamá-la. Entretanto, a alegação era que a ilha havia sido abandonada e a pretensão era de instalar um cabo telegráfico submarino até Buenos Aires.

A Grã-Bretanha desistiu da ilha em 1896, quando o Brasil aceitou ajuda diplomática de Portugal, país o qual tinha documentos históricos a respeito do descobrimento da ilha.

Acre

Entre os anos 1899 e 1903 a Bolívia determinou que o território fosse ocupado, o que resultou na proclamação do Estado Independente do Acre pela própria população brasileira. A questão foi agravada com intenções do governo estadunidense em participar de um consórcio da região, fato o qual quase resultou em um conflito armado de porte internacional.

Para resolver tal problemática o barão do Rio Branco começou as negociações com a Bolívia, pretendendo pagar uma indenização para que o país abandonasse suas pretensões. Em 1909 foi promulgado o Tratado do Rio de Janeiro, o qual incorporou todo o Acre ao Brasil.

Pirara

No século XIX se intensificou a presença de imigrantes ingleses na faixa de divisão com o estado de Roraima, pois havia uma grande indefinição de fronteiras e a pretexto de proteger missionários britânicos que trabalhavam com a catequese para os índios.

Ficou a julgo do rei da Itália, Vítor Emanuel III decidir  quem submeter tal área, o qual pleiteou a maior parte para a Grã-Bretanha.

Além desse conflitos mencionados, o Brasil teve que fixar novos limites territorialistas por meio de tratados com países como a Guiana Holandesa, Colômbia, Uruguai e Peru.

Posts relacionados

  • O poder do café no segundo reinado
  • Formas de Governo Monarquia
  • Lula vira ministro
  • Rio Nilo: período de cheias e história: Trabalho Escolar
  • Pontos importantes do Tratado de Versalhes
  • Teoria das formas de governo para Aristóteles
  • Qual a diferença entre comunismo e socialismo
  • Descubra onde fica a nascente do rio nilo qual é a extensão do rio
  • Quanto dar em gorjeta em hotéis
  • Quem fica na presidência em caso de impeachment?
  • Símbolo do Corinthians
  • A saída de Graça Foster da presidência da Petrobras
  • Seca em São Paulo
  • Quando foi inventada máquina fotográfica?
  • Quem foi o responsável pelo projeto do real no Brasil?
  • Quem pode alterar o código penal?
  • Pica-pau
  • Como surgiu o Halloween?
  • Qual a idade para se aposentar no Brasil?
  • Como foi inventado o primeiro relógio?
  • Povos que utilizavam a catapulta
  • Homem mais alto do mundo
  • Formas de governo democracia e socialismo
  • Como enviar currículo para o SINE-MG?
  • História dos instrumentos musicais brasileiros
  • Quem governou a França durante 1799 e 1815
  • Reforma Protestante resumo
  • Fatos marcantes da ditadura militar no Brasil
  • Consulado Espanha
  • Cana-de-açúcar no Brasil

  • Quer comentar ?