Lugar do mundo onde os cidadãos se sentem mais felizes

No mundo conturbado em que vivemos, dá pra imaginar que existe um lugar onde as pessoas são realmente felizes? Onde possuem o direito de se expressar, de confiar uns nos outros e acredite, até fazer negócios. Parece difícil crer que este paraíso na terra exista, mas ele está logo aí, na Europa. Este fantástico lugar é a Dinamarca, situada na Europa Setentrional, também denominada um país nórdico.

Atualmente é a nação mais estável em questões econômicas, tanto internas quanto externamente. O reino carrega há muitos séculos o bem sucedido sistema de governo monárquico constitucionalista, ou seja, onde há uma série de leis fundamentadas que limitam os poderes do monarca.

Dinamarca
(Foto:Reprodução)
Crédito de imagem: http://10lugares.com/

Considerado um dos melhores lugares para se viver, a Dinamarca também é um exemplo a ser seguido. Enquanto o mundo anda promovendo o aquecimento global, ela sai em primeiro lugar na sustentabilidade.

A geração de energia renovável que o país produz provém das turbinas eólicas, mesmo obtendo fontes consideráveis de petróleo e gás natural no qual diminuem o consumo destas matérias. Tudo para fornecer ao cidadão a melhor qualidade de vida.

Além disso é campeã em assistência médica de primeira qualidade, transporte público, educação e segurança. É raro ver nos noticiários qualquer coisa relacionada a violência. Oferece aos seus cidadãos uma boa infraestrutura para que todos vivam de forma confortável.

Trata-se de um país onde quase não se fala em corrupção ou praticamente nada a respeito do assunto. Valoriza a cultura, bem como a preservação dos costumes dos seus ancestrais. A literatura e música estão interligadas e voltadas como método educacional.

Curiosidade

O famoso conto do Patinho Feio e a Pequena Sereia foram escritos por Hans Andersen, dinamarquês que teve vários outros contos infantis publicados. Essa ligação da literatura com o povo é muito forte, um dos poemas mais antigos da Escadinávia (assim como na epopeia de Homero, Odisseia) é Beowulf (narrados os feitos de um guerreiro da tribo de Gauta, designado a matar dragões que aterrorizavam a região que hoje é a Dinamarca). Outra prática que os povo dinamarquês aprecia e os fazem mais felizes ainda é o futebol.

Quem é que não se sente feliz vendo que as autoridades de seu país pensam no povo? Se te deu aquela vontade de conhecer, vá! Os dinamarqueses são hospitaleiros e sempre se alegram com visitantes brasileiros!

Como mudar para Suécia

Você deseja se mudar para a Suécia? Viver em um outro país, mesmo com uma cultura completamente diferente? Isso é muito interessante, nos enriquece, em todos os sentidos. Mudar de país é algo que deve ser avaliado e analisado profundamente, isso porque deve haver uma combinação harmônica entre o “querer” e “saber o que está fazendo”.

Não é simplesmente pegar a mala e embarcar. Tenha convicção do que deseja. Se não for o que esperava, a frustração será grandiosa. Portanto, faça uma escolha certa.

Voltando ao que interessa, receba informações básicas sobre a Suécia e como se mudar pra lá na continuação deste artigo e logo após, comece a arrumar as malas!

Estolcomo, capital da Suécia. (Foto:Reprodução)

A Suécia é um país que situa-se numa parte norte da Europa chamada Escadinávia. Tem como Estolcomo a capital. Sabe-se que lá há o melhor índice de desenvolvimento humano, analfabetismo quase erradicado, sistema de saúde pública de primeira qualidade e segurança, que se caracteriza como uma das mais equipadas do mundo.

Com certeza com estes pontos positivos faz qualquer um querer se mudar. Mas, para quem não está acostumado com o inverno rigoroso, é bom se atentar.

Obtendo todos estes dados, você se familiariza um pouco mais com a nação nórdica. Mas, como mudar?

Solicitação

A maneira mais fácil de solicitar uma autorização para permissão de residência na Suécia é fazer uma aplicação online, principalmente por vínculo familiar, tornando o trâmite mais fácil.

As aplicações solicitadas são encaminhadas para o departamento de migração sueco.O prazo máximo de resposta é de quatro meses, mas em algumas ocasiões pode ultrapassar esse período. Também há possibilidade de enviar a solicitação pelos correios, o processo é mais demorado, em contrapartida, o consulado ou a embaixada que receber os documentos avisa ao solicitante se tudo está correto.

Para obter o visto é preciso passar pela entrevista na Embaixada Real da Suécia em Brasília ou nos consulados situados em:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Fortaleza
  • Manaus
  • Recife
  • Salvador

Menores de idade também realizam a entrevista e bebês de colo são apenas identificados.

Fique atento, pois há uma taxa cobrada pela embaixada, o valor do mesmo não pode ser depositado em consulados. Para saber mais sobre eles, clique aqui. Na entrevista deve-se apresentar os documentos pessoais originais juntamente com as cópias, os mesmos serão comparados e avaliados com a aplicação da permissão de residência.

Estando com a permissão de residir, você deve entrar em contato com a embaixada ou consulado para obter um atestado. Este documento facilitará sua entrada na Europa. Isso  ocorre pelo fato de obter um controle de entrada, não há custos adicionais sobre o documento.

Bom, estando com a documentação pronta, é só arrumar as malas e embarcar. Se possui algum parente que reside na Suécia tudo fica mais simples, se não, terá que aprender a lidar com a nova morada sozinho(a) e uma das maiores barreiras é a língua. Para se sair bem nas conversações e até mesmo conseguir um emprego por lá, o inglês é essencial. Até por se tratar de uma língua universal.