Resultado e notas do ENEM 2012

Os resultados do Enem já estão disponíveis.

Nessa sexta feira, dia 28 de dezembro, o INEP divulgou na página do ENEM os resultados da deste ano acontecida no mês de novembro. Para os candidatos que realizaram as jornadas da prova do exame nacional do ensino médico que quiserem ver seus resultados, basta entrar no site do ENEM informar o CPF ou número da matrícula e a senha feita no ato da inscrição.

O ENEM do ano de 2012 foi realizado em 1615 municípios estrategicamente escolhidos em todo o país e avaliou mediante prova mais de 4,1 milhões de alunos brasileiros. Espera-se que sejam preenchidas 129.279 vagas nas mais de 101 instituições de ensino superior participantes do sistema de seleção unificada, o Sisu, pelos candidatos que alcançarem as médias de corte.

O exame foi uma iniciativa do Governo Federal junto ao ministério da educação em 1998 e tinha como objetivo avaliar o nível educacional do ensino médio em todo o país para acompanhar os resultados e implantar novos currículos mais eficazes na educação. Com o passar dos anos, o exame foi e está sendo utilizado também como forma mais justa e democrática de ingresso ao ensino superior em universidades de todo o país.

Os gabaritos das provas já haviam sido divulgados no dia 6 de dezembro desse ano e a vista pedagógica das redações estarão disponíveis no dia 6 de fevereiro de 2013. Os alunos poderão utilizar as suas notas no site do Sisu para saberem em quais cursos e universidades do país poderão entrar. O ministério da educação comemora a edição de 2012 pelo sucesso obtido em vista dos problemas nas provas passadas.

Em 2013 vai ter 2 ENEM

Logo oficial do ENEM.

O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) é o segundo mais teste do mundo e serve para avaliar o nível educacional do ensino médio no país e também para o acesso nas universidades públicas brasileiras. O ENEM também pode ser usado para adquirir bolsas em universidades particulares pelo ProUni e financiamento das parcelas pelo FIES.

A importância do ENEM instaura-se numa maneira mais democrática e abrangente de acesso ao ensino superior. Foi cogitada a ideia do ENEM substituir os vestibulares comum, que já foi aceita em algumas universidades. O ENEM também ajudará a reformular o currículo já defasado da educação básica brasileira e num futuro próximo, elevar os índices educacionais do país para junto dos países desenvolvidos.

No dia 23 de Janeiro de 2012 após uma comemoração das mais de 1 milhão de vagas distribuídas por meio do ENEM, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff em reportagem disse que no ano de 2013 haveriam duas edições do Exame Nacional do Ensino Médio. Haddad, o então ministro da educação, disse em pronunciamento que não haveria condições de fazer duas provas do ENEM no ano de 2012.

Após muitas especulações, o fim do ano está chegando e muitos ainda se perguntam se haverá ou não duas edições do ENEM para 2013. No dia 21 de novembro de 2012, o atual ministro da Educação Mercadante – Haddad saiu por ter competido nas eleições da prefeitura de São Paulo -, disse em pronunciamento que  não se sabe se o ENEM realmente terá duas edições. No ano de 2012, o ENEM teve outra edição para alunos que tiveram alguns problemas durante as provas, como uma segunda chance.

Mas em relação a  2013 ainda fica a dúvida para os alunos de todo país que ainda esperam um pronunciamento oficial e mais direto sobre a questão.

Conteúdo para o ENEM 2013

Com as provas a caminho, muito candidatos já se preparam a bastante tempo, para conseguir a nota adequada. Inclusive, a média alcançada serve para ser utilizado no programa ProUni que proporciona uma vaga nos cursos do ensino superior de instituições particulares.

Na matriz de referência estão descritos as competências de área, as habilidades os eixos cognitivos do exame.

O ENEM 2013 segue o mesmo formato do exame atual, desde as formas de inscrições, a taxa e também as regras de isenção. Cada etapa do processo segue um ordem predatada. O conteúdo também continua sendo o mesmo, divido por áreas de conhecimento, que na verdade são compostas pelas disciplinas curriculares da grade do ensino médio.

O quadro a seguir demonstra resumidamente os conteúdo cobrado nas provas do ENEM 2013. A aplicação do teste será feito em dois dias, justamente para que sejam incluídos todas os assuntos programáticos previstos. Além disso também é cobrado em um dos dias a redação com um tema específico:

  • Área: Ciências Humanas e suas Tecnologias – São matérias provenientes das disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
  • Área: Ciências da Natureza e suas Tecnologias – São matérias provenientes das disciplinas de Física, Química e Biologia.
  • Área: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação – São matérias provenientes das disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação.
  • Área: Matemática e suas Tecnologias – São matérias provenientes das disciplinas de Matemática.

A prova do Enem possui uma matriz de referência onde o candidato pode analisar calmamente a linha de raciocínio cobrado pelos colaboradores do teste. As questões ficam mais simples quando se examina a forma correta de realizá-las. Segue o link da matriz – http://enem.inep.gov.br/

Além do conhecimento das disciplinas determinadas no exame, o candidato também precisa estar a par de vários assuntos envoltos a atualidade social, educacional, cultural e tantos outras questões que indicam ética, cidadania política e etc. Quanto maior for o acervo de informações, maior será a possibilidade de obter um nota superior no Exame Nacional do Ensino Médio.

Como é feita a média do enem

O Exame Nacional do Ensino Médio obteve muita procura ao longo dos anos. Isso tudo por causa do Prouni, programa do governo que utiliza as notas obtidas no Enem para distribuir bolsas parciais e integrais em faculdades aos candidatos que alcançarem a média pré-determinada pelo sistema.

No entanto, os alunos antes de se inscreverem para tentar uma vaga em institutos de ensino superior, precisam alcançar a média do próprio Enem. Cada ano que se passa, o contéudo cobrado aumenta o nível de dificuldade através das matérias – Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens e Matemática, além da redação.

A prova estabelece cinco notas dessas 4 áreas de conhecimento mais a redação, que são calculadas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) que apresenta as médias da provas separadamente, seguindo a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI).

A média de cada área de conhecimento dependerá da dificuldade das questões que forem acertadas ou erradas, a nota não é obtida pelo número de questões, por isso que candidatos como o mesmo número de questões corretas podem ter diferentes médias. No cálculo é feito primeiramente a soma das notas das provas objetivas, e depois as divide por quatro. Em seguida soma esse resultado com a nota da redação e divide novamente por dois.

O valor base das médias é de 500 pontos, o candidato portanto, precisa tirar notas acima desse valor para que a mesma seja utilizada em outros fins, como no Prouni e SiSU. De acordo com o MEC, no Prouni 2012, as notas deverão ser somadas e divididas por cinco, e não poderá ter nota zero na redação. O resultado deverá ser de no mínimo, 400 pontos. Já no SiSU 2012 cada instituição participante definirá os próprios pesos a cada uma das notas.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, também conhecido como INEP, é atualmente uma autarquia federal que hoje se vincula ao Ministério da Edicação e promove pesquisas e programas de avaliação referentes ao sistema educacional brasileiro, com o objetivo de desenvolver medidas pedagógicas e políticas públicas para a área.

Criado inicialmente em 1937 com o nome de Instituto Nacional de Pedagogia, o programa tinha como principal função estudar e produzir as técnicas pedagógicas que seriam aplicadas no sistema educacional. Após anos de existência e ter um significante corte de atuação livre durante a ditadura militar brasileira, foi mudado o nome para o atual, período em que quase fora cortado nos planos do ex presidente Collor de Melo.

Atualmente, o INEP está trabalhando como nunca antes. Isso porque as pesquisas e estudos estão sendo feitas com mais rigor e dentro de uma burocracia mais séria. Isso mudou devido aos recentes incentivos pelos programas políticos do atual governo e também do governo anterior. Em alguns anos, várias provas para avaliação do desempenho educacional e novas práticas pedagógicas já foram implantadas.

Provas a cargo do INEP

Provinha Brasil; Saeb – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica; ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio; Encceja – Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos; Pisa – Programa Internacional de Avaliação de Alunos; ENADE – Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes; Revalida – Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos; ProLibras – Certificado de Proficiência na Língua Brasileira de Sinais; Celpe- Bras – Certificado de Proficiência na Língua Brasileira de Sinais.

Atualmente, o INEP produz várias pesquisas e sensos sobre os mais diversos assuntos educacionais. Todo esse material pedagógico pode ser encontrado com facilidade na pagina oficial da autarquia.