DicasFree.com » Variados » Como verificar as parcelas do seguro desemprego?

Como verificar as parcelas do seguro desemprego?

Saiba neste artigo como funciona a verificação das parcelas do seguro desemprego e outras informações relacionadas ao assunto aqui no Dicas Free!

     

Verificar as parcelas do seguro desemprego

O seguro desemprego é um pagamento feito ao trabalhador que foi demitido. Somente aqueles que estão em situação de demissão tem direito a receber mensalmente o seguro, visando conter suas necessidades até que seja possível ingressar em outro trabalho. Mas esse benefício só é válido para aqueles que forem demitidos. 

É necessário que o trabalhador, que tenha interesse, esteja dentro das regras estabelecidas pelo seguro. O valor do recebimento pode variar de acordo com o tempo que esteve na empresa. A quantia de parcelas também é variada, de acordo especificamente com o tempo de trabalho.

Para receber o seguro, você precisará apenas se dirigir a uma agência da Caixa Econômica Federal, também é possível que o trâmite seja feito em casas lotéricas. Lembrando que o trabalhador não deve ter sido dispensado por justa causa. Nesse caso perderia todos os seus benefícios.

Desemprego (Foto: Reprodução)

Como verificar?

Para fazer o cálculo correto e saber a quantia de parcelas que você receberá. Basta clicar aqui. Algumas informações são indispensáveis como antepenúltimo, penúltimo e último salário. Também a quantidade de meses trabalhados, além da informação de recebimento de seguro nos últimos 16 meses.

Só pode ser requerido tal benefício, a partir do 7° ao 120° dia de demissão. Para efetivar o mesmo será necessário que se dirigir a DRT de sua cidade, ou também a qualquer agência da Caixa, válida nos casos de trabalhadores formais. É importante que esteja munido dos seguintes documentos:

  • Comunicação de Dispensa
  • Requerimento do SeguroDesemprego
  •  Termo de rescisão do Contrato de Trabalho
  • Carteira de Trabalho
  • Carteira de Identidade ou Certidão de Nascimento
  • Comprovante de inscrição no PIS/PASEP
  • Documento de levantamento dos depósitos no FGTS
  • Cadastro de Pessoa Física – CPF
  • Comprovante dos 2 últimos contracheques ou recibos de pagamento para o trabalhador formal

Basicamente, teremos as seguintes quantidades de parcelas, de acordo com os meses trabalhados:

  • De 6 a 11 meses – 3 parcelas
  • De 12 a 23 meses – 4 parcelas
  • De 24 a 36 meses – 5 parcelas

Deverá também ser observada a modalidade em que o trabalhador se encaixa, sendo essas trabalhador formal, empregado doméstico, pescador artesanal, trabalhador resgatado e bolsa de qualificação profissional. Os valores das parcelas variam de R$ 724 à R$ 1.304,63. 

Texto do mesmo assunto:

  • Use nossa busca. É simples! Quem sabe temos o que você procura?

Quer comentar ?