DicasFree.com » Carro » Idade para viajar no banco da frente

Idade para viajar no banco da frente

Criança no banco da frente só é permitido após uma idade específica dada pela lei de trânsito. Quer saber mais sobre esse assunto? Confira este artigo.

     

Idade para viajar no banco da frente

Os pais sempre estão preocupados em relação aos filhos, uma dessas preocupações está na idade correta para andar no banco da frente. Muitos deles nem fazem ideia de como funciona a lei, por isso, indicaremos as informações relacionadas ao assunto que podem com certeza lhe ajudar muito.

Para começar, a idade mínima exigida para uma criança viajar ou circular no banco da frente é de 10 anos de idade. Menor que isso, ela deve estar no banco de trás, com o auxílio da cadeirinha. Todas as crianças que forem pegas sem esse apetrecho, resultam em multas para os donos do carro.

Também é indispensável o uso do cinto de segurança. Sem esse, nem mesmo os adultos podem viajar. Isso porque o cinto de segurança reduz cerca de 50% de chances de morte durante um acidente de carro. Não há nenhum tipo de dúvida quanto a sua eficiência.

Criança no carro

Quanto as cadeirinhas, até pelo menos os 7 anos de idade é necessário que a criança utilize-a. Com estipulação de idade e orientações quanto suas posições no carro e também tipos de cadeiras.

Orientações sobre a criança no banco da frente

  • Crianças maiores devem viajar no banco da frente
  • Cinto de segurança é obrigatório
  • Criança menor deve sempre ocupar o assento do meio
  • Caso o carro possua air bag, ajuste o banco na última posição do recuo
  • Nunca deixe que a criança viaje no colo de um adulto

Também é possível que seu filho desenvolva enjoos e lesões (por se movimentar demais na cadeirinha) durante o período em que viaja. É importante que você:

  • Evite freadas bruscas
  • Não deixe a criança se apoiar no vidro da janela
  • Não deixe objetos ou animais soltos no interior do veículo

Medidas simples como essas podem ser plenamente satisfatórias, além de manter o conforto e segurança do seu filho. Por isso, não tenha medo de exagerar nos cuidados.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?