DicasFree.com » Variados » Diferença entre esgoto doméstico e industrial

Diferença entre esgoto doméstico e industrial

Conheça nesse artigo dois tipos distintos de esgoto: o doméstico e industrial. Confira também as diferenças que ocorrem durante o tratamento de cada um deles.

     

As águas residuais, geralmente nomeadas como esgoto, se tratam das utilizadas pelo ser humano de forma doméstica, pública, comercial ou industrial que após o uso não contém mais as suas características naturais originalmente conservadas, necessitando assim de um tratamento próprio.

A natureza é capaz de fazer esse processo de tratamento. Contudo, existem passos mais curtos, (diferentemente de uma estação) mais rápidos e sem nenhuma agressão a população.

Esgoto doméstico

O esgoto doméstico é aquele que tem sua origem nas residências e edificações que possuem lavanderias, banheiros e cozinhas. Ele se compõe das águas que são utilizadas em banhos, na pia, descargas de vasos sanitários, lavagem de roupas, misturadas a sabão, detergentes e afins.

Este esgoto pode ser tratado em sua forma líquida ou no momento em que os sólidos são concentrados. É adicionado cal, aumentando assim o pH da água e a temperatura de suspensão, ação a qual elimina vírus, bactérias, fungos e outros agentes patogênicos.

Esgoto.
(Foto: Reprodução)

Esgoto industrial

Diferente do esgoto doméstico, o esgoto industrial tem uma composição que é bastante variável, pois se diversifica dependendo do tipo de indústria e qual a produto que essa produz. Tendo portanto características peculiares. Para ser descartado é necessário um tratamento específico dentro da própria área industrial que deve ser aprovado pela legislação do estado em que a indústria se localiza e pela FEAM (Fundação Estadual de Meio Ambiente).

Sistemas de tratamento

Para que haja a devolução da água ao seu ambiente natural, é imprescindível que ela passe anteriormente por um sistema de tratamento, para depois ser lançada a um corpo receptor, como rios, lagos ou mares.

Precisa passar por um sistema de saneamento básico que não prejudique nem a saúde da população, nem o meio ambiente, como por exemplo a criação de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais.

Investir na criação de uma unidade de tratamento de esgoto, traz bastante benefícios no que tange o ponto de vista da saúde pública, sendo não somente a população quem lucra, mas também a natureza e a economia:

  • Evita a poluição do solo
  • Evita o contato com pessoas e animais pelo escoamento
  • Evita a poluição dos corpos d’água receptores
  • Diminui os gastos com tratamentos de doenças
  • Incrementa o lazer e o turismo
  • Promove a valorização imobiliária de área urbana.
  • Disponibiliza meios que incentivem os hábitos de higiene
  • Evita o contato de vetores transmissores de doença
  • Aumenta a vida média da população

Em cidades onde não existem ETE (Estações de Tratamento de Esgoto) é bastante comum a proliferação de doenças que tem como origem parasitas encontrados na água. Por isso, é de extrema importância a existência de estações de tratamento para que a saúde pública seja protegida, assim como o meio ambiente.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?