DicasFree.com » Doença » Sinais do HIV com sintomas

Sinais do HIV com sintomas

A aids ou também conhecida como HIV é uma doença contagiosa. Confira através deste artigo quais os seus principais riscos, sintomas e o tratamento adequado.

     

Sinais do HIV

Todo mundo alguma vez na vida já teve oportunidade de conhecer,estudar e compreender os efeitos da aids, seja por campanha contra a doença ou de conscientização (principalmente na época do nosso carnaval). É muito comum termos contato com tal doença, apesar dela  ser um tanto rara.

Após o período em que o corpo foi infectado pelo vírus, o tempo para que haja os primeiros sintomas ocorre entre 3 à 6 semanas. Mas nem sempre a doença é detectada de forma correta, o ideal é fazer exames de check up a cada 6 meses. Uma detalhe importante é que em alguns pacientes, os sintomas podem apresentar apenas uma década (10 anos) depois da contaminação!

Através deste artigo você irá conhecer um pouco mais sobre a aids e seus principais sintomas. Antes disso, é válido lembrar que a mesma é transmitida através das relações sexuais com múltiplos parceiros sem a utilização do preservativo. Também pode ocorrer transmissão devido o compartilhamento de seringas.

Principais sintomas

  • Febre (muito alta)
  • Mal estar
  • Dor (forte) de garganta
  • Tosse seca

Esses são os sintomas que se apresentam num período de 3 a 6 semanas. Geralmente parecem inofensivos e antibióticos podem fazer com que as dores sejam amenizadas. Tendem a ser confundidos com resfriados. Ainda que haja o teste de HIV nesse tempo, possivelmente dará negativo.

Principais sintomas depois de anos (10) de contaminação

O vírus HIV é transmissor da aids, doença sexual contagiosa.

HIV (Foto: Reprodução)

  • Febre alta persistente
  • Tosse seca e prolongada
  • Suor (em períodos noturnos)
  • Inchaço dos gânglios linfáticos (que ultrapassam 3 meses)
  • Dores de cabeça
  • Dores nos músculos
  • Dores nas articulações
  • Cansaço constante (perda de energia)
  • Rápido emagrecimento
  • Candidíase oral o
  • Candidíase genital
  • Diarreia (mais de 1 mês)
  • Manchas avermelhadas e pequenas erupções sobre a pele

Depois de um longo tempo infectado, o organismo tende a possuir poucas células de defesa. Isso facilita, demonstrando contaminação cada vez mais frequente. Pode ocorrer alterações de sintomas dependendo do organismo. Outras doenças possuem facilidade para se desenvolver como hepatite viral, tuberculose, pneumonia, toxoplasmose, entre outras.

As etapas de desenvolvimento são divididas em 3 fases

1° fase - Tem-se como aguda, pode ser confundidas com outras doenças debilitadoras.  

2° fase - Tem-se como assintomática, fase em que a doença se propaga sem sintomas, essa chega a durar 10 anos. 

3° fase - Tem-se como manifestante, dando ao infectado incômodo a fazer o teste de HIV.

4° fase - Fase em que as doenças oportunistas tendem a se desenvolver. 

Contágio

As formas de contágios são diferentes. Em todos os casos, apenas um segundo em contato com o outro sangue ou corpo já é suficiente para que haja a contaminação, principalmente em casos de relações sexuais.

Formas de transmissão

  • Relação sexual sem preservativo (com que já possui a doença)
  • Durante a gestação, parto ou amamentação de uma criança
  • Compartilhamento de seringas
  • Contato direto o sangue ou secreções (geralmente devido a feridas)

É válido lembrar que abraçar ou beijar alguém contaminado, não transmite a doença. Exceto se houver sexo oral. A aids é uma doença silenciosa que tende a se desenvolver gradualmente, estima-se que para identificá-la é ser soro positivo, o exame deve ser feito em cerca de 60 dias após da contaminação.

Tratamento

O tratamento é feito através de quimioterapia e um coquetel de medicamentos que tendem a fortalecer o organismo. O coquetel é fornecido pelo governo a todos os pacientes que apresentem a doença.

Medicação de um coquetel

  • Etravirina
  • Tipranavir
  • Tenofovir
  • Lamivudina
  • Efavirenz

O paciente também deverá ter acompanhamento com um nutricionista, psicólogo e clínico especializado em HIV. A atividade física é também indispensável durante o tratamento.

Todas as informações contidas neste artigo não anulam o acompanhamento a um especialista. Você também deverá consultar o seu médico antes de concretizar informações. 

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?