DicasFree.com » Animais » Onça Pintada em Extinção

Onça Pintada em Extinção

A onça-pintada é umas das especies com maior índice de contrabando, e com a destruição do seu habitat (desmatamento e queimadas), a mesma consequentemente acabou entrando para a lista de animais em extinção.

     

Nome popular: Onça-pintada
Família: Felidae
Classificação da especie: Mammalia
Ordem da especie: Carnívora
Nome científico da especie: Panthera onça
Hábitos: Noturnos
Comportamento: Territorialista e solitário
Habitat: Savanas e florestas
Época reprodutiva da especie: Durante o ano todo
Gestação: cerca de aproximadamente 93 a 105 dias
Número de filhotes: 1 a 4 filhotes
Longevidade: vive um período equivalente à 20 anos

Onça pintada na árvore

A onça-pintada é um animal de extrema beleza, com características bem marcantes, como por exemplo a sua pelagem que possui uma coloração que varia entre os tons de amarelo acastanhado e amarelo bem claro e algumas pigmentações esbranquiçadas, com pintas negras que normalmente, podem variar de tamanho.

A onça-pintada é um animal bastante solitário, que possui características distintas, dentre as mesmas destacam-se: o movimento silencioso que facilita notoriamente a caça, as manchas na pelagem proporcionam uma excelente camuflagem dentre algumas outras características.

Onça Pintada deitada

Por ser um animal tão singular, a onça-pintada é umas das especies com maior índice de contrabando. Além do contrabando, alguns outros fatores contribuirão significativamente para a extinção dessa espécie, fatores como caça ilegal, poluição/envenenamento dos rios, destruição do seu habitat (desmatamento e queimadas) dentre outros. Dessa maneira, todas essas ações em conjunto contribuirão para a extinção da espécie da onça-pintada.

O habitat preferencial da onça-pintada são principalmente as zonas florestais, mas a espécie também vive em savanas e planícies pantanosas. No Brasil a onça pintada é encontrada em diversos ecossistemas, dentre eles destacam-se o Cerrado, Mata Atlântica e Floresta Amazônica. Esses ecossistemas se dividem em diversos estados, onde a espécie antes da extinção era facilmente encontrada, esses estados são:

  • Amazonas;
  • Bahia;
  • Goiás;
  • Tocantins;
  • Espírito Santo;
  • Mato Grosso;
  • Mato Grosso do Sul;
  • São Paulo;
  • Rio Grande do Sul (Cerca de aproximadamente 4 a 6 exemplares no Parque Estadual do Turvo);
  • Santa Catarina;
  • Minas Gerais;
  • Rio de Janeiro;
  • Piauí dentre alguns outros.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?