DicasFree.com » Estudos » Olavo Bilac poesia

Olavo Bilac poesia

Para mais informações sobre a vida de Olavo Bilac, um dos importantes poetas do século XIX, suas obras e outras características do mesmo, veja aqui no Dicas Free.

     

Olavo Bilac

Olavo Bilac foi um poeta brasileiro que também exerceu a função de jornalista. Ele nasceu no ano de 1865 e morreu  em 1918. No seu período de vida, deixou uma grande quantidade de poesias como herança.

Também foi um dos responsáveis pela fundação da Academia Brasileira de Letras. Teve sua presença garantida em vários movimentos como o Movimento Parnasiano. Em seus poemas encontraremos palavras e rimas de uma riqueza incontestável.  Sua composição poética metrificada e rimada  é uma das melhores do século.

Olavo Bilac foi um dos poetas mais importantes da Literatura Brasileira

Olavo Bilac (Foto: Divulgação)

Olavo nasceu no Rio de Janeiro, precisamente no dia 16 de Dezembro. Seu pai era militar e sua mãe dona de casa. Fez Medicina e Direito, contudo não tomou partido da conclusão de nenhum dos cursos. Depois disso, começou dedicar sua vida ao jornalismo e a poesia.

Ficou noivo de uma moça chamada Amélia de Oliveira, mas não chegou ao casamento devido o impedimento de um irmão da moça. A vida de boêmio e poeta, destruiu sua imagem diante a sociedade. Contudo, continuou seu caminho vivendo do jornalismo e poesia.

Poesias

Algumas poesias de Olavo Bilac marcaram tanto a história que até hoje são estudadas em sala de aula. É um dos principais protagonistas do século em que a literatura brasileira ganhou forma e espaço. Foi um dos melhores poetas de sua época e seu talento ultrapassou gerações.

Obras

 Poesias, 1888

 Via Láctea, 1888

 Sarças de Fogo, 1888

 Crônicas e Novelas, 1894

 O Caçador de Esmeraldas, poesia, 1902

 As Viagens, poesia, 1902

► Alma Inquieta, poesia, 1902

 Poesias Infantis, 1904

 Crítica e Fantasia, 1904

 Tratado de Versificação, 1905

 Conferências Literárias, 1906

 Ironia e Piedade, crônicas, 1916

 Tarde, poesia, 1919

 Sanatorium, romance, 1977

Seus poemas eram geralmente publicados no jornal da época. Ele trazia alguns pontos positivos, demonstrando beleza e sensibilidade em relação ao regime. Também declarava seu amor por Amélia através de seus poemas, construindo uma incrível base para publicação de artigos.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?