DicasFree.com » Escolar » Como definir uma matéria intemperizável

Como definir uma matéria intemperizável

Confira nesse artigo mais informações sobre o intemperismo, processo físico e químio que altera as rochas e as minerais contidos nelas.

     

Também conhecido como meteorização, o intemperismo se trata de um aglomerado de processos que alteram as rochas em sua composição física e química, muitas vezes levando a sua degradação e enfraquecimento. As causas do mesmo podem ser as mais diversas, confira a seguir:

Clima

Como a água é o principal agente que transporta os produtos que resultam no intemperismo, a distribuição sazonal das chuvas se torna um dos fatores mais relevantes neste acontecimento, uma vez que as variações de temperatura que as rochas sofrem contribuem para sua fragmentação.

Relevo

Rochas.
(Foto: Reprodução)

Mais uma vez, em relação ao fluxo das chuvas, dependendo da velocidade que ocorra, é determinada a maior ou menor infiltração no solo pelo relevo. Por exemplo, em encostas que possuem declives acentuados a água ficará em contato com as rochas por pouco tempo, não promovendo desta forma as reações químicas adequadas.

Rocha-Mãe

A sua resistência à decomposição e à desagregação depende de qual a composição mineralógica, textura e estrutura da rocha-mãe, pois os primeiros minerais se cristalizam quando acontece o momento de resfriamento do magma, são os mais instáveis quando expostos a condições de pressão e temperatura.

Tempo

Quanto maior o período de exposição de uma rocha, mais susceptível ela estará a sofrer ações intempéricas. Estima-se que em um milhão de anos o relevo seja rebaixado de 20 a 50 metros por conta do intemperismo.

Fauna e Flora

Com importância menor, mas não devendo ser ignoradas, temos a fauna e flora que atuam no fornecimento de matéria orgânica para as reações químicas e remobilizando materiais.

Agora que você já sabe quais são as causas do intemperismo, vamos conhecer as três formas que ele pode agir sobre uma rocha:

» Físico – ocorre quando há variação de temperatura nas rochas, acontecendo tipicamente em regiões onde o clima é mais seco, seja frio ou quente. Nele acontece a desagregação da rocha, onde os seus grãos minerais são separados e a massa rochosa original é fragmentada. A intensidade desse fenômeno varia de acordo com o grau de pluviosidade, temperatura e vegetações.

» Químico – este fenômeno ocorre mediante fatores relacionados a dissolução da água em geleiras e também à cristalização em fraturas, o que acarreta no esfacelamento em blocos de rochas devido ao aumento de volume da água durante a formação do gelo. Nele acontece a decomposição dos minerais primários da rocha, resultando em diversas reações químicas, como por exemplo, a oxidação, hidratação, dissolução, hidrólise e acidólise.

» Biológico – bem menos importante que os citados anteriormente, é resultado da ação das bactérias e produz a decomposição biótica de materiais orgânicos. É a partir deste fenômeno que se resulta os solos mais férteis do mundo, sendo bastante encontrados em países como Rússia e Ucrânia.

Posts relacionados

  • Formas de relevo do estado do Ceará
  • Descubra onde fica a nascente do rio nilo qual é a extensão do rio
  • Quantos países existem na América do Sul?
  • Solos argilosos
  • Efeitos negativos da globalização no meio ambiente
  • Pontos extremos do Brasil
  • Os principais rios da Mata Atlântica
  • Camadas da terra: explicação escolar
  • Vidal De La Blache e a geografia humana resumo
  • Solos Argilosos
  • Características geográficas do Brasil

  • Quer comentar ?