DicasFree.com » Variados » Transtorno bipolar tem cura?

Transtorno bipolar tem cura?

O transtorno bipolar, mais conhecido com bipolaridade é um distúrbio psicológico que atinge hoje cerca de 3% da população mundial. Os tratamentos que envolvem tal patologia são diversos, mas será que existe uma cura? Acesse nosso artigo e descubra a resposta.

     

O transtorno bipolar é um quadro psicológico alterado, podemos colocar como primeiros sentimentos de angústia, desânimo e falta de vontade para fazer coisas do cotidiano, em segundo ápices de animação, onde a autoconfiança é exacerbada, assim como a sensação e vontade para se fazer mil coisas.

Ao ler essa descrição você pode até pensar que se trata de duas pessoas diferentes, uma depressiva e outra eufórica, no entanto este é o dia a dia de uma pessoa que sofre com a bipolaridade.

Essa doença costuma atingir por volta de 3% de toda a população mundial, tendo como sua principal característica oscilações repentinas no humor, passando por situações depressivas e de exaltação extrema.

Causas

A psicologia ainda não determinou o que causa o transtorno bipolar, porém afirma que estão envolvidos nesse processo fatores como a genética, neurotransmissores e alterações em algumas áreas do cérebro.

Desta forma, as pessoas que já tem um predisposição a desenvolver tal distúrbio podem ser afetadas mais intensamente por alguns eventos como episódios frequentes de quadros depressivos ou quando essas crises se iniciam precocemente, bem como o estresse intensificado e duradouro, remédios que inibem o apetite e tireoide.

Sintomas

– Depressão: distúrbio afetivo marcado pela presença de característica como a tristeza profunda, pessimismo e baixa auto-estima, podendo tais sintomas aparecerem isoladamente ou juntos.

– Mania: presença de humor anormal, deixando a pessoa eufórica, com altos níveis de energia, hiperativa e necessidade constante de falar. Neste quadro o indivíduo tem sua auto-estima bastante elevada, assim como sentimentos de autoconfiança.

– Hipomania: essa alteração de humor é bem parecida com a mania, no entanto atinge o indivíduo com uma veemência menor. Tal situação pode ser desencadeada por antidepressivos ou esteroides.

Classificação

  • Transtorno bipolar Tipo l

Bipolar.
(Foto: Reprodução)

O portador de tal distúrbio costuma apresentar períodos de euforia que se prolongam por mais de uma semana, sendo que posteriormente na fase na depressão a apatia pode durar até meses.

  • Transtorno bipolar Tipo ll

A fase de depressão é mais leve, havendo alternância entre os episódios, deste modo o portador tem menos prejuízos em seu comportamento e atividades corriqueiras.

  • Transtorno bipolar misto ou não especificado

Os sintomas do transtorno aparecem na vida do indivíduo, mas não em períodos ou número regular para que haja uma caracterização e o paciente possa ser diagnosticado com um dos dois quadros citados anteriormente.

  • Transtorno ciclotímico

Este é o quadro mais brando da bipolaridade, pois as oscilações no humor não se prolongam por longas datas, mas ocorrem geralmente no período de um dia, com sintomas leves de depressão e hipomania.

Tratamento

Como o transtorno bipolar não tem cura, a recomendação é usar medicamentos para controle do distúrbio, assim como a psicoterapia e mudanças nos hábitos, como por exemplo, se deve deixar de usar produtos que possuam psicoativos tais como a cafeína, anfetaminas, álcool e cocaína.

Também é indicado que os hábitos alimentares sejam saudáveis, assim como o tempo que se dedica ao sono, o qual deve ser suficiente para evitar situações de estresse durante o dia. O tratamento varia de acordo com o nível que a doenças se encontra.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?