DicasFree.com » Saúde » Tipos de tecido conjuntivo ósseo

Tipos de tecido conjuntivo ósseo

Não sabe os tipos de tecido conjuntivo ósseo? A seguir, você entenderá cada tipo e ficará por dentro da sua importância. Confira!

     

O tecido ósseo dá suporte e proteção aos órgãos vitais do organismo, por isso o tecido ósseo é rígido e resistente, dado que é a base dos músculos esqueléticos e possui fibras colágenas, vasos sanguíneos, sais de cálcio, fósforo e magnésio, que são liberados ao organismo.

Compreenda que o tecido ósseo é constituído por células e material extracelular calcificado, ou seja, pela matriz óssea. Posto isto, uma parte da matriz óssea é formada por matéria inorgânica, que contém bicarbonato, magnésio, potássio, sódio, citrato, íons fosfato e cálcio, já a parte orgânica é completa especificamente por fibras colágenas.

Sendo assim, entende-se que para nutrir uma das células que forma o tecido ósseo, que é o osteócitos, esse estará sujeito aos canalículos encontrados na matriz, responsável pela troca de íons e moléculas que envolvem os capilares e as células ósseas.

Os ossos são envolvidos por revestimentos na sua face interna e externa, ou seja, a face esdósteo e a face periósteo. Esse revestimento é feito por camadas que possuem células osteogênicas.

Tipos de células que compõe o tecido conjuntivo ósseo:

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Histologia/epitelio17.php

Osteócito: Encontram-se nas cavidades da matriz óssea, conhecida como lacunas, que comporta somente um osteócito. Através dos canalículos as células entram em contato, ocasionando a troca de moléculas e íons pelas junções gap, ou seja, as junções celulares.

Veja a seguir, suas características:

• Formato achatado, parecidos com amêndoas
• Quantidade controlada de retículo endoplasmático rugoso, complexo de Golgi pequeno e núcleo com cromatina condensada.
• São células importantes para a manutenção da matriz óssea.

Osteoblasto: Responsáveis por gerar uma parcela orgânica da matriz óssea. Posto isto, são capazes de manter o fosfato de cálcio, logo, cooperam na mineralização da matriz. São encontradas juntas na superfície óssea e exibem formato cuboide, com citoplasma basófilo, quando estão em ação.

Veja a seguir, suas características quando estão com pouca atividade:

• Ficam achatados e o citoplasma se torna menos basófilo.
• Quando a mesma célula passa a ficar aprisionada na matriz óssea, acaba tornando-se em osteócito.

Osteoclasto: São células grandes, móveis, ramificadas com muitos núcleos contendo citoplasma granuloso, por vezes com vacúolos. As lacunas cavadas na matriz óssea, especialmente pelos osteoclastos, ganham o nome de lacunas de Howship.

Veja a seguir, características dos osteoclastos:

• Exibem prolongamentos vilosos e ao redor encontra-se uma zona citoplasmática, conhecida como zona clara, dado que apresenta ausência de organelas, no entanto, é rica em filamentos de actina.
• A área aderi o osteoclasto com a matriz óssea, portanto, gera um ambiente fechado, que ocorre a reabsorção óssea.

Divisão do tecido ósseo:

Osso compacto: Sem espaço medular, porém, com canais que dão abrigo aos nervos e vasos sanguíneos, denominados de canais de Volkmann e canais de Havers. Encontra-se na tonalidade da diáfise de ossos longos, na periferia de ossos curtos e nos ossos chatos, que formam duas camadas, que são de tábuas interna e externa.

Osso esponjoso: Com amplos espaços medulares, são formados por trabéculas, proporcionando ao osso aparência poroso, dando abrigo a medula óssea. Encontra-se na área mais profunda da diáfise de ossos longos, no centro de ossos curtos e difere as tábuas interna e externa dos ossos chatos.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?