DicasFree.com » Estudos » Trovadorismo e Humanismo

Trovadorismo e Humanismo

Esses dois movimentos literários participantes da nossa história, foram também responsáveis por toda formação da literatura de hoje. Saiba um pouco mais sobre cada um destes importantes movimentos.

     

Trovadorismo e Humanismo eram, ambos, movimentos literários. No início das chamadas literaturas de línguas modernas, aconteceu o surgimento de novos poetas na idade média, esses poetas eram chamados trovadores. Esse termo é originado da palavra “trobadour”, que significa “achar”, “encontrar”. A esse poeta era designada a tarefa de “achar” uma melódia correta para as letras.

O poeta era responsável por “achar a música”. Nesta época, as canções deviam ser tocadas exclusivamente em instrumentos como a lira, a cítara, harpa ou viola. Por isso cabia a ele, ter uma organização fantástica na hora de encaixar melódia e letra. Já o humanismo, foi um movimento intelectual italiano, que se espalhou rapidamente por quase toda a Europa. Isto porque, com a queda de Constantinopla em 1453, muito intelectuais, como professores, religiosos e artistas, se refugiaram na Itália e começaram a reescrever “uma nova visão do mundo”.

TROVADORISMO

O trovadorismo foi o primeiro movimento literário da língua portuguesa. Ele surgiu, por coincidência, no tempo em que Portugal começou a se lançar como nação independente, em meados do século XII. Contudo, suas reais origens deram início em Occitânia e, de lá, tomou toda a Europa. O trovadorismo também é conhecido como Primeira Época Medieval. Como dito acima, os trovadores eram poetas responsáveis por escrever cantigas, cantigas essas que foram dividas em quatro categorias principais. O trovador, geralmente era um nobre que possuía uma cultura erudita e não recebia nada por suas canções. Conheça mais sobre as categorias.trovadorismo e humanismo

  • * Cantiga de amor – As cantigas de amor eram basicamente sobre cavalheiros que tentavam se dirigir á mulher amada, figura sempre idealizada e distante. O poeta se colocava a serviço desses cavalheiros e também das damas, tornando o amor dos dois algo muito distante e impossível, mas completamente avassalador.
  • * Cantiga de amigo – Este tipo de cantiga, era feito de maneira fácil a ser cantada. Os refrões eram repetidos com frequência para que a memorização ocorresse com rapidez, ela declarava o amor entre namorados. Neste caso, o eu-lírico, eram as mulheres, apesar dos compositores serem homens. Elas cantam seu amor por um amigo (que é o mesmo que namorado). As canções geralmente eram queixas, lamentando a ausência constante de seu amado.
  • * Cantiga de escárnio – A cantiga no escárnio é basicamente canções para lançar indiretas as pessoas, sem que isto esteja óbvio. As canções eram repletas de frases de duplo sentido e trocadilhos. Era uma crítica, sem que a pessoa soubesse que estava sendo criticada.
  • * Cantiga de maldizer – Ao contrário da cantiga de escárnio, nessas cantigas não haviam indiretas, as canções eram totalmente diretas endereçadas á alguém. Não havia duplos sentidos, as críticas eram destinadas e bem elaboradas á alguma pessoa. As letras eram sempre agressivas e ofensivas. Zombando de algo ou alguém em especial.

HUMANISMO

O humanismo, é um conjunto de ideais e princípios, estes princípios tem como objetivo valorizar as ações humanas e valores morais do ser humano, tais como, respeito, justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade e muitos outros.

Os humanistas acreditam que os seres humanos são totalmente responsáveis pela criação e principalmente pelo desenvolvimento de todos esses valores. Isso vai contra a religião que prega que todos as coisas vem de Deus, sendo Ele, o Criador do universo, provedor da vida e provedor também das boas coisas, dignas de respeito que estão no ser humano. O humanismo se manifestou e cresceu principalmente nos campos das artes e se estabeleceu em vários momentos da história.

Na Grécia e em Roma, ele se manifestou pela filosofia e principalmente nas artes plásticas. Essas obras valorizam totalmente o corpo humano e os sentimentos.

No Renascimento, os artistas e escritores resgataram os valores humanistas da cultura greco-romana. O antropocentrismo , que significa “o homem no centro de tudo” esteve em todo o desenvolvimento intelectual e também no desenvolvimento artístico.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?