DicasFree.com » Parto » Dúvidas sobre o parto cesárea

Dúvidas sobre o parto cesárea

Optar pelo parto cesárea é uma das grandes dúvidas quando esperamos um bebê. Veja mais sobre esse assunto nesse artigo, os riscos que ele pode apresentar e saiba quando esse processo é indicado e porque.

     

Optar pelo parto cesárea ou normal é uma das principais dúvidas da mãe relacionada ao nascimento do bebê. Em alguns casos, essa escolha é realizada por livre e espontânea vontade da mulher, mas em outros é escolha do destino pois o bebê pode nascer alguns dias antes da data prevista para a cirurgia ou pode acontecer pequenas complicações no momento do parto normal que seja necessário fazer uma cesariana.

Procedimento

O parto cesárea é realizado por um procedimento cirúrgico, onde é aplicada a anestesia, é feito um corte transversal na barriga, medindo entre oito e dez centímetros acima da região pubiana. Esse corte abrange sete camadas até chegar ao útero, onde o bebê está. Ele é retirado cuidadosamente de lá pelo médico, depois a placenta e por último é realizado os pontos, para que a abertura seja fechada.

Recuperação

A recuperação da mulher na cesárea é muito mais demorada que no parto normal. Os cuidados com a cicatrização tem que ser maiores e realizados de maneira correta. Nos primeiros dias, ela poderá sentir muita dor ao tentar ficar em pé, ao erguer o corpo e até mesmo quando rir e chorar.

O parto cesáreo possui mais riscos do que o parto normal, pois sua operação é considerada de grande porte pelos médicos. Além disso, os riscos de infecções e de o bebê ter problemas respiratórios são ainda maiores.

A cesariana é indicada:

* Quando a mulher já fez mais de uma cesárea – em outros partos;

* Quando a mulher apresenta qualquer lesão que esteja ligada a herpes genital;

* Quando a mulher está grávida de trigêmeos ou mais;

* Quando o bebê apresentar redução do fluxo de oxigênio ou dos seus batimentos cardíacos;

* Quando o cordão umbilical entra no canal de parto primeiro que a cabeça do bebê;

* Quando a mulher apresentar doenças cardíacas;

* Quando o bebê não se encontra em posição cefálica, isto é, de cabeça para baixo;

* Quando o útero não se dilata;

* Quando a placenta cobre o colo do útero, não deixando o bebê passar;

* Quando ocorre o descolamento prematuro da placenta;

* Quando a mulher possui alguma doença sexualmente transmissível.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?