DicasFree.com » Menstruação » Anticoncepcional para não menstruar?

Anticoncepcional para não menstruar?

Saiba tudo sobre os métodos anticoncepcionais utilizados para inibir e suspender o fluxo menstrual. Confira no artigo.

     

Inúmeras mulheres se queixam por ter que suportar todos os meses, a vinda do fluxo menstrual, que além de ser um tanto incômodo ainda podem surtir outros sintomas desagradáveis como as terríveis cólicas, inchaços, irritabilidade e etc. A solução vista por muitas está na suspensão da menstruação, que deve ser realizado com acompanhamento médico, é eficiente pois além de alívio esse sintomas, também contribui para o tratamento de alguns problemas da saúde feminina, como miomas e cistos de ovário.

Apesar de existir uma polêmica acerca da interrupção do fluxo, uma vez que o mesmo identifique o período de fertilidade, ovulação e todo os processos do sistema reprodutivo feminino, muitos especialistas afirmam que a medida divide pode aumentar a satisfação e qualidade de vida de mulheres que porventura ainda não conseguem lidar com a quantidade, como sangramentos excessivos, dismenorreia e os demais sintomas que sofrem por causa desse evento natural.

Evitando os Sintomas da Menstruação

suspender menstruação com anticoncepcional

Mulheres com problemas de coagulação, não podem fazem uso contínuo de pílulas anticoncepcionais, pois podem provocar à trombose.

Além dos sintomas inconvenientes, a mulher que tem fluxo acima do normal, pode desenvolver problemas de anemias, uma vez que é impossível repor o sangue perdido até que se chegue ao próximo ciclo. Em todos os casos, a indicação deve ser analisada pelo médico ginecologista, o mesmo terá noção esclarecida sobre as vantagens e o tipo de método utilizar para suspender o fluxo sem comprometer a saúde da paciente.

Métodos

Existem três diferentes métodos que ajudam a suspender de maneira definitiva por tempo ilimitado a menstruação. A primeira dica está no uso de pílulas anticoncepcionais sem interrupção, ou seja, são ingeridas todos os dias e não possuem intervalo entre as cartelas. Esse é o método mais barato e requer acompanhamento médico que irá ajudar na melhor escolha do medicamento de acordo com a aceitação do seu organismo.

Outro método também utilizado para essa finalidade é o uso de injeções mensais ou trimestrais contidas de hormônios liberadores de gonadotrofinas, capazes de estimular a produção de progesterona, testosterona e estrógeno. É muito utilizado no tratamento de miomas, cistos de ovário e endometriose. A última opção é a inserção do DIU – dispositivo ou sistema intrauterino em forma de T com um reservatório de até 52mg do hormônio levonorgestrel.

Possui duração de aproximadamente cinco anos. Mas apesar de ser indicado para suspender a menstruação, algumas mulheres não reagem bem e acabam tendo apenas uma diminuição do fluxo. Por isso é importante o acompanhamento de um médico, que junto ao paciente escolherá o melhor método a ser utilizado. É importante frisar que esses métodos são inicialmente indicados para inibir a ovulação, portanto, as mulheres que desejam engravidar não podem fazer uso dos mesmos.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?