Quem foi o responsável pelo projeto do real no Brasil?

O plano real foi sem dúvidas o projeto social mais importante já realizado no Brasil, ele foi quem estabilizou boa parte da economia e trouxe diversos  benefícios. Seu objetivo especificamente era a estabilização e as reformas econômicas. Seu início ocorreu por volta do ano de 1994, precisamente no dia 27 de fevereiro.

A medida fez com que fosse instituído a Unidade Real de Valor (URV), houve a partir daí o estabelecimento de regras de conversão e também o uso de valores monetários, fazendo então o que chamaram de desindexação da economia, determinando logo após o lançamento da nova moeda, o real.

De todos os já estabelecidos no Brasil, sem dúvidas o plano do real foi a mais ampla medida econômica já realizada, seu objetivo especificamente era controlar a hiperinflação que estava assustando e regredindo o país. Foram utilizados uma sucessão de instrumentos econômicos. A inflação naquela época chegou a atingir 46,58% no mês de Junho do mesmo ano.

Quem foram os responsáveis pelo projeto?

Uma sucessão de economistas trabalharam de forma intensa para resultar no benefício alcançado ao país, contudo alguns nomes se destacaram como do economista Edmar Bacha que idealizou o projeto, elaborou medidas e executou a reforma econômica e monetária.

FHC (Foto: Reprodução)
Créditos da foto: http://media.sul21.com.br

Todos contribuíram de forma única ao Brasil e ao povo brasileiro, reunidos por um dos maiores responsáveis, o Ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso. Naquela época, o presidente era Itamar Franco que fez todo o processo de autorização aos trabalhos.

No Ministro da Fazenda então se tornou um dos homens mais influentes e fortes do governo, naturalmente foi quem esteve na sucessão de Itamar Franco. Em Outubro daquele ano, Fernando Henrique Cardoso pela maioria de votos foi eleito Presidente da República.

De forma plenamente satisfatória, em pouco tempo o resultado de tanto esforço apareceu. Meses seguintes o plano permitiu que houvesse estabilização da economia. Os pontos altos dessa mudança foram:

  • Redução da inflação
  • Ampliação do poder de compra da população
  • Remodelagem dos setores econômicos nacionais

O programa do real foi quem “salvou” o Brasil das garras da pobreza extrema e da falta do poder de compra. Inicialmente os impostos eram baixíssimos, possibilitando que com apenas R$1, fosse possível comprar muito. O equilíbrio da economia chegou e o país cresceu.

Hoje, a inflação volta a ser uma preocupação nacional, contudo há muito mais controle e organização por parte das autoridades. Os brasileiros esperam que haja o bom senso da então Presidente da República, Dilma Rousseff e o retorno do equilíbrio da economia brasileira.

OS ARTIGOS SOBRE O FIM DO MUNDO

Desde a década de noventa ouvimos falar em artigos nas redes de televisão, jornais, revista, matérias relacionadas ao fim do mundo até mesmo os cientistas fazem estudos devido aos comentários que surgem.

Neste ano foi lançado um filme que ficou muito conhecido por falar do fim do mundo e normal que tenhamos duvida ao assistir e misturar a realidade e a ficção,devido no filme ter cenas muito fortes e gravadas de forma que temos a sensação de ser real mesmo sabendo que as senas são reproduzidas através computador, muitos artigos nos confundem e até dão uma dúvida de quando o mundo vai acabar e se vai mesmo acabar.

Previsões de pessoas conhecidas como medi-uns e pais de santos se divergem com uma data provável do fim do mundo, vemos constantemente debates nas redes de televisão com o tema do fim do mundo, na Internet a quantidade de artigos sobre o fim do mundo e grande.

Nós seres humanos somos responsáveis, pela poluição dos rios e mares, queimadas das florestas, aquecimento global, extinção de varias espécies de animais entre outros actos que levam a destruição do mundo em que vivemos.

O correto para fazermos é aprender a preservar a natureza, cuidar dos nossos rios e mares, criar formas de preservar o mundo e suas belezas naturais.