DicasFree.com » Dores » Tratamento de canal dói depois

Tratamento de canal dói depois

Para mais informações sobre o tratamento de canal, acompanhe este artigo e saiba mais sobre o tratamento e as suas possíveis dores pós-processo.

     

Tratamento de canal

Antes de mais nada, vamos entender corretamente como funciona o tratamento do canal e porquê ele deve utilizado. Imaginemos que o nervo presente em cada dente é uma casa, quando há visitas indesejadas (bactérias) na mesma, como o alojamento de cáries, bactérias da saliva, entre outros, ela desaba.

Acontece exatamente dessa forma com pessoas que necessitam fazer tratamento de canal, ele não suporta a presença de bactérias ou quaisquer outros tipos de contato prejudicial. É bem comum que as bactérias de cáries sejam desencadeadoras do problema, o nervo não suporta tais pressões.

Isso pode ser decorrente também de algumas quedas, fraturas ou incidentes. O processo ocorrente é a retiração do nervo local, localizado dentro da raiz do dente e seus decorrentes tratamentos podem ser variados de acordo com a localização do problema.

Ocorrem também uma espécie de limação que remove as bactérias e outras células que, porventura, estão contaminadas. Utilizando uma espécie de material obturador, esse pode fazer com que seus dentes estejam em condições de receber o tratamento adequado para que haja reestruturação.

Dói depois?

Depois de tratado o canal, muita gente fica em dúvida se há dor. Lembrando sempre que essas dores são ocorrentes da utilização errada de materiais. É exatamente por isso que se existe alguma dor após o tratamento, você deve procurar novamente seu dentista, há com certeza um erro presente.

O que pode causar tal dor?

Tratamento de canal (Foto: Reprodução)

1. Sobre-instrumentação – Esse é um problema causado pelas limas que removeram as bactérias do dente. Quando temos esse caso, as limas ultrapassam o limite final do canal e atingem outras áreas causando desconfortos e dores um tempo depois. Atingindo lugares como ligamento, gengiva ou osso.

2. Sobre-obturação – Nesse caso também, o problema acontece depois que o material utilizado para obturação ultrapassa os limites exercidos. Esse também é um caso que deve ser acompanhado pelo seu dentista. A cirurgia é necessária para que as dores cessem. 

3. Extravasamento do cimento obturador – Dependendo da espécie de cimento utilizado no processo é possível que haja incômodo. O paciente deve voltar ao consultório dentista para que haja a remoção do antigo cimento e seja colocado um novo e a base de hidróxido de cálcio

4. Restauração – A restauração pode ficar muito alta, a partir daí teremos um grande problema com relação a adaptação. Um reajuste pode ser eficaz para diminuir as dores e também o desconforto.

De qualquer maneira, procure o seu dentista. As dores de um canal são sempre decorrentes a erros clínicos, evite o problema e converse sobre seus incômodos com o dentista que desenvolveu o trabalho de tratamento de canal.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?