DicasFree.com » História » Tratado de Petrópolis resumo

Tratado de Petrópolis resumo

A incorporação do Estado do Acre a República Federativa do Brasil foi feita por meio de um tratado político. Entenda mais sobre esse tratado aqui no Dicas Free.

     

Apesar de os chamados “ciclos econômicos” do Brasil não necessariamente se delimitarem entre eles – ou seja, a existência de um ciclo não interrompia a permanência de outro no mesmo tempo – o então denominado ciclo da borracha teve seu início de forma esplendorosa no país.

Rio Branco - Atual capital do Acre

Rio Branco – Atual capital do Acre

Com as técnicas de fabricação da borracha a partir do látex das seringueiras, a borracha brasileira passou a ser uma das mais requeridas para a fabricação dos pneus automobilísticos e de peças feitas do material para grandes e pequenas máquinas industriais. A demanda pela borracha experimentou grande crescimento e o território que hoje conhecemos como Acre acabou por ser visitado por muitos brasileiros.

Acre – pertencente a Bolívia

Por possuir grandes reservas de seringueiras, o território passou a ser utilizado ilegalmente por brasileiros em busca das riquezas do látex. O governo boliviano por sua vez não aceitou a entrada ilegal em suas terras e principalmente a extração de suas riquezas. Foi estabelecido a cidade de Puerto Alonso , numa tentativa de arrecadar impostos dos brasileiros já no final do século XIX.

A estratégia acabou não funcionando e os brasileiros continuaram boicotando o governo da Bolívia e extraindo as riquezas de suas terras. Vários motins acorreram e só em 1903, uma tentativa política de conciliar os dois países foi proposta pelo governo Brasileiro. O então chamado Tratado de Petrópolis passava ao Brasil mais de 200 mil quilômetros quadrados de território Boliviano.

As condições seriam o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas à Bolívia, além da construção de uma estrada de ferro para que o país pudesse ter uma saída portuária no oceano atlântico em território brasileiro, com o nome de Madeira – Mamoré.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?