DicasFree.com » Questões Sociais » Tipos de impactos sociais no Brasil

Tipos de impactos sociais no Brasil

A sociedade brasileiras tem sofrido impactos negativos e positivos durante esses últimos anos. Saiba quais são os principais impactos e suas implicações para o povo do país.

     

A sociedade brasileira talvez seja uma das mais complexas do mundo para se entender. Além de ser imensamente plural quanto etnicidade, imaginários, visões de mundo, valores e diversidade racial, a sociedade do país também é muito diversificada economicamente.

Tal sociedade ao longo do tempo, vem sofrido diversos impactos dos mais variados sentidos, fontes e interesses de terceiros. Para facilitar o entendimento desse quadro, dividiremos os impactos sociais em dois tipo: Os impactos benéficos e maléficos. Tendo em vista que os benéficos visem a igualdade social e o desenvolvimento humano e os maléficos visem a desigualdade, o preconceitos, os esteriótipos e a exploração.

Impactos maléficos

  • Preconceito Racial: As raízes do preconceito racial vem desde a colonização do país pelos portugueses e outros europeus. A mão de obra escravocrata que utilizava tanto indivíduos de etnias africanas como de etnias indígenas criaram um intenso preconceito racial, religioso e moral contra essas culturas e povos. As formas de preconceito também se ampliariam contra e entre outros povos que entraram no Brasil, como por exemplo na imigração japonesa, imigração de povos muçulmanos, entre outros. O preconceito racial gera a diferença e o ódio irracional entre os indivíduos.
  • Desigualdade Social: A desigualdade vem do próprio modelo capitalista e também das políticas públicas do país durante centenas de anos. Os impactos da desigualdade social no país se refletem no aumento da violência nas cidades, na impunidade, no preconceito, no descaso, na precariedade da educação por falta de investimentos públicos e na falta de segurança.
  • Exploração: A imensa quantidade de empresas que vem crescendo no país e o pagamento do salário mínimo ou menos aos funcionários aumenta a desigualdade na medida em que os lucros melhoram imensamente a qualidade de vida dos patrões e estagnam a qualidade de vida dos funcionários.
  • A Ausência de Reforma Agrária: Grande parte das terras latifundiárias estão nas mãos de poucas famílias históricas, ainda herança do modelo capitanias hereditárias. Isso configura na continuidade de uma injustiça histórica e propicia o monopólio dos meios de produção por uma quantidade mínima de agentes com pretensões políticas egoístas.

Impactos Benéficos

  • As Políticas Públicas de Inserção Racial: Mesmo com as imensas críticas ao sistema de cotas instalado no Brasil, não é possível negar que esse sistema permitiu a participação de indivíduos negros e indígenas nas mais diferentes esferas sociais brasileiras. Mesmo sendo um tipo de política “tapa buraco”, hoje a participação negra é muito maior, o que propiciou a ascensão social e vem contribuindo para a diminuição do preconceito racial.
  • As Políticas Públicas de Igualdade Social: O mesmo sistema de cotas hoje conta também com cotas raciais e os efeitos ainda estão por vir. Certamente, trará efeitos positivos como também trouxe ao das cotas raciais. Isso estimula o pensamento e os desejos do povo, o que mais tarde poderá contribuir para com as melhorias em todos os setores do país. A substituição de muitos vestibulares em universidades públicas pela prova do ENEM – que é mais justa e democrática que o vestibular comum – também servirá como ferramenta de inserção das classes mais baixas a melhor qualidade de ensino gratuito, diminuindo algumas diferenças sociais.
  • Os Movimentos Sociais pela Educação: Apesar de ainda estarem no início, esses movimentos sociais estão cada vez em maiores proporções e podem com o tempo, significar um enorme mudança no país. Com a implantação de um sistema educacional de qualidade mudará todas as esferas sociais e a realidade da sociedade brasileira.
  • As Bolsas Governamentais: Ao contrário do que a grande maioria das pessoas dizem, as bolsas governamentais como o Bolsa Família, Bolsa Escola, entre outras, tem mostrado resultados impressionantes nos últimos anos. Estima-se que 19,3 milhões de pessoas saíram da linha pobreza, grande parte devido a implantação das bolsas governamentais que possibilitaram chance a ascensão social. Hoje, essas famílias não utilizam mais o benefício e a classe média corresponde a mais de 50% da população do país.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?