DicasFree.com » Animais » Tartaruga Marinhha em extinção

Tartaruga Marinhha em extinção

Para conhecer um pouco mais sobre as tartarugas marinhas, suas dificuldades de sobrevivência e até saber qual o projeto empenhado a defendê-las, clique aqui.

     

Tartaruga marinha

A tartaruga marinha está entre os répteis encontrados em toda superfície marítima, elas estão dentre as famílias  Cheloniidae e Dermochelyidae, ambas estão ameaçadas de extinção. Sua principal característica é o casco encontrada na sua parte superior, que é servido de casa.

Recentemente foi descoberto um casco de tartaruga que pode ter 110 milhões de anos. Esse se localizava no Ceará, precisamente em Santana do Cariri. Segundo a história, ele era um réptil terreno e passou a viver no mar depois da falta de comida cada vez mais frequente.

Sofreu algumas mudanças corpóreas e internas para que pudesse se adaptar a um outro habitat. Das quatro espécies diferentes, encontradas na natureza, somente duas delas superaram o tempo. As tartarugas marinhas tem visão, olfato e audição muito acentuados.

Tartaruga Marinha (Foto: Divulgação)

Tartaruga Marinha (Foto: Divulgação)

Características

Estima-se que as mesmas chegam a pesar 600 quilos e medir 2 metros inteiros. Geralmente preferem lugares tropicais, preferencialmente os litorais. Dependendo da espécie, encontraremos tartarugas carnívoras ou vegetarianas. Para ocorrer o acasalamento, a fêmea precisa escolher um macho.

Ela então, tem uma espécie de pequeno relacionamento com o parceiro e procria através dele. Chegam a pôr de 60 a 120 ovos por vez! Até que eles terminem o processo e nasçam, demora cerca de 50 dias. Depois disso há o desafio de seguir até o mar para conseguirem sobreviver.

Extinção

A extinção tem ocorrido principalmente devido ao fato de predadores comerem as pequenas, antes mesmo delas conseguirem chegar ao mar. Aves, lagartos e vários outros animais se alimentam preferencialmente de filhotes de tartaruga, esses ficam a espera do nascimento das mesmas.

Quando finalmente conseguem chegar ao mar, precisam sobreviver a outros predadores, como as lulas e os peixes. Por fim, quando chegam na idade adulta, precisam fugir de tubarões e baleias. A vida completa de uma tartaruga, chega em média a 120 anos.

A pesca, foi também um dos motivos pelos quais as tartarugas marinhas começaram a se extinguir. Acredita-se que em sua história, chegaram a existir milhões e milhões de tartarugas marinhas no planeta, contudo, nos séculos XVII e XIX começaram a ser extintas, devido a grande pesca.

Os humanos são os principais responsáveis pela extinção desses animais. A destruição dos habitats (como a poluição dos mares), a captura acidental e falta de lugar para reprodução, foram pontos que também influenciaram muito. No Brasil, há um projeto que se responsabilizou pela vida das tartarugas.

Projeto Tamar / Preservação

O Projeto Tamar, ajuda milhares delas a se encontrar com o mar. Há mais de 4.000 km preservados pelo projeto, encontraremos traços do mesmo principalmente no Rio de Janeiro. O projeto foi iniciado em 1988 e até hoje faz um papel muito importante no cenário natural.

Os organizadores (biólogos) desenvolveram uma estratégia para fazer com que as pequenas consigam chegar até o mar. Além disso, melhoraram as condições de desovas e se certificaram de que houvesse boa alimentação para um melhor desenvolvimento da espécie.

Os lugares onde encontraremos mais dificuldade no Brasil, são no Rio de Janeiro, Ceará e outros estados do nordeste. Por isso, o projeto é mais acentuado nessa área do país. Não tem fins lucrativos, vive somente de verbas e doações. Dentro do mesmo, encontraremos atuação na área de administração, técnica e científica.

Cuidados realizados por indegrantes do Projeto Tamar

Projeto Tamar (Foto: Divulgação)

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?