DicasFree.com » Animais » Répteis em extinção

Répteis em extinção

Para mais informações sobre os répteis que estão em extinção no Brasil, acompanhe este artigo e fique por dentro dos principais répteis que sofrem com a extinção.

     

Répteis

Os répteis vem entrando em extinção espécie por espécie desde os primórdios, mais precisamente nas décadas dos dinossauros. Com a degradação do meio ambiente e a caça ilegal cada dia mais acentuada, as espécies estão se tornando extintas em todos os lugares do mundo.

A falta de conscientização, vem tomando espaço em cada parte mundial. Geralmente, os governos de alguns países fazem esquemas de proteção para a preservação dos animais. Contudo, há muitos casos de caça ilegal, e venda de animais de forma clandestina. Isso dificulta e muito a vivência dos mesmos.

A mata depende desses animais para que haja um equilíbrio completo. Por estarem perdendo parte de seus respectivos habitats naturais, os animais acabam falecendo e outros não se reproduzindo. Esse é um dos grandes motivos pela extinção. A conscientização é necessária para que a degradação acabe.

Espécies em extinção

Cágado Amarelo – O cágado é uma espécie de tartaruga de água doce. Elas vivem em rios, correntes, lagos e até mesmo em alguns pantanais. Os cágados são bastante encontrados nas regiões centro oestes do Brasil, principalmente na área do Rio Xingu.

Há vários tipos de cágados, alguns preferem viver por mais tempo dentro da água e outros em terra firme. O cágado amarelo é pequeno e seu nariz é menor do que o de outras espécies. Está entrando em extinção devido a falta de respeito com o meio ambiente e a poluição dos rios e lagos de água doce.

Cágado Amarelo

Cágado Amarelo (Foto: Reprodução)

Tartaruga do Pantanal – Também categorizada como animal de água doce, a tartaruga do pantanal é uma das espécies com maior chance de extinção nas áreas de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Também muito encontrada em outros países como a Bolívia, Argentina e Paraguai. Por ser um animal vegetariano, se alimenta de plantas aquáticas e terrestres. Contudo, há alguns casos de tartarugas do pantanal que preferem insetos e caracóis. Está em extinção devido a degradação de seu habitat natural.

Tartaruga do Pantanal

Tartaruga do Pantanal (Foto: Reprodução)

Jiboiá – Com um tamanho referente a dois metros de comprimento, a Jiboiá é um animal considerado perigoso e silvestre. Um dos principais motivos de sua extinção, é a caça ilegal da espécie.

Existem vários tipos de Jiboiás que podem ser encontradas em áreas de água doce e matas. É mais fácil de ser encontrada no período da noite, costuma ficar reclusa em ambientes como cavernas e esconderijos por dentre a mata. Pode ser encontrada principalmente em florestas.

Jiboiá

Jiboiá (Foto: Reprodução)

Jararaca Urutu Cruzeiro – A Jararaca está dentre a família das cobras mais perigosas. Pode ser facilmente comparada a surucucu e a cascavel. Existem casos de sua existência mais acentuada nas áreas sulistas e centro oestes.

Em países como Uruguai, Argentina e Paraguai, também é muito possível encontrar esse tipo de animal. Suas presas são perigosíssimas, está em extinção devido a caça ilegal para exposição, principalmente em zoológicos ilegais. 

Jararaca Urutu Cruzeiro

Jararaca Urutu Cruzeiro (Foto: Reprodução)

Jacaré de Papo Amarelo – Com uma idade referente a 50 anos de vida, os jacarés de papo amarelo costumam se alimentar somente de carne. Eles receberam esse mesmo nome, devido a um fato interessantíssimo que ocorre durante o acasalamento das espécies.

Geralmente, costumam ficar amarelos os papos de ambos animais. Sua medida pode chegar a quase dois metros e meio. Há possibilidade de até 25 ovos a cada parição das fêmeas. Está em extinção devido a degradação do habitat natural em que vive e a poluição de rios e florestas.

Jacaré de Papo Amarelo

Jacaré de Papo Amarelo (Foto: Reprodução)

Calango – Os calangos não são nada mais do que lagartos de tamanho pequeno e médio. Seu tamanho está calculado em até 30 centímetros, há casos de espécies maiores, mas essas são completamente raras.

Alimentam-se de insetos e poucos vegetais. Estão extintos devido a falta de habitat natural. Por ser um animal que muitos insistem em domesticar, perdeu muito de sua essência. Com a ajuda da caça ilegal, tornou-se uma espécie em extinção. 

Calango

Calango (Foto: Reprodução)

Papa Vento do Sul – O papa vento sul, também é um lagarto muito encontrado na beira de rios e lagos. Ele corresponde a um comprimento de apenas 30 centímetros, sendo mais da metade desse seu rabo.

Seus lugares para morada, estão localizados no Rio Grande do Sul. Muito encontrados também no Paraguai e no Uruguai, o principal motivo da extinção da espécie está na degradação das matas e poluição dos seus respectivos habitats naturais.

Papa Vento do Sul

Papa Vento do Sul (Foto: Reprodução)

Muçurana – Dentre todas as cobras do mundo animal, a muçurana com toda certeza é uma das mais interessantes. Por ser verdade, hoje em dia é uma das espécies preferidas para estudo em pesquisas.

Ganhou esse nome por uma tribo de índios tupis, sua principal característica é o fato de ser uma espécie ofiófaga, ou seja, é uma espécie canibal. Ela come qualquer espécie de outras cobras, exceto seus semelhantes. Está em extinção, devido a degradação de seu habitat.

Muçurana

Muçurana (Foto: Reprodução)

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?