DicasFree.com » Alimentos » Quantos dias podemos ficar sem comer

Quantos dias podemos ficar sem comer

Quantos dias podemos ficar sem comer? Aqui, você descobrirá por quantos dias o nosso corpo aguenta ficar sem ingerir alimento. Descubra os danos que são causados ao nosso organismo diante a falta de alimento e conheça histórias de pessoas que ficaram por muitos e muitos dias sem ingerir nenhum alimento.

     

Sabe aqueles dias que passamos do horário de almoço e o estômago começa a reclamar? Só assim, já sentimos o quanto é ruim para o nosso organismo ficar sem comer por algumas horas. Então, quantos dias podemos ficar sem comer? Quanto tempo o nosso corpo conseguiria sobreviver diante a fome?

Seria possível, por exemplo, ficar um mês sem comer? Segundo, alguns profissionais, um mês é a data limite para que o corpo sobreviva sem a ingestão de alimentos, porém tudo dependerá do clima, temperatura corporal, reserva de gordura, hidratação e também da taxa metabólica.

Compreenda que o alimento é imprescindível para o funcionamento normal do corpo, pois é a nossa fonte de energia. Quando não nos alimentamos, o nosso corpo passa a gastar a gordura encontrada e quando essa gordura chega ao fim, começa a desviar a energia do coração e dos músculos, até que uma hora todos os órgãos param de funcionar diante a fraqueza do corpo.

Existem pessoas que sobreviveram em jejuns feitos e também a situações de riscos, onde não tinham o que comer. Logo, cinquenta dias é o máximo conhecido em que o corpo suportou ficar sem comida.

A reserva de gordura do corpo é a reserva de energia para o organismo que não está sendo alimentado. Diante esse fato, pessoas com excesso de gordura corporal tendem a suportar mais perante a falta de alimento, do que uma pessoa magra, pois perderá sua funções celulares mais rápido.

Jejum

Muitas pessoas buscam o jejum ou greve de fome, como alternativa em prol de causas importantes, geralmente, essa greve de fome é feita por políticos que foram aprisionados, líderes religiosos e ativistas. Por exemplo, Mahatma Gandhi, líder político que sempre lutou pela Índia com garras. Foi em 1933, que ele iniciou uma greve de fome de vinte e um dias para protestar contra a opressão britânica em relação a Índia.

Assim, como Barry Horne, ativista que lutava pelos direitos dos animais, foi em 1998, que ele fez sua terceira greve de fome com duração de quarenta e nove dias, ocasionando problemas nos rins e problemas de visão. Ainda preso, por incendiar lojas que vendiam casacos de pele, em 2001, iniciou sua quarta e última greve de fome que o levou a morte diante uma insuficiência hepática.

Todo jejum deve ser acompanhado por água, pois sem ingerir água, o corpo ficará desnutrido, ocasionando problemas nos rins, queda de pressão e arritmias cardíacas. Logo, todos os órgãos param de funcionar, acarretando a morte.

Situações de risco

Existem algumas histórias de pessoas que se encontraram em situações de riscos, onde estavam totalmente a mercê da falta de alimento sem a possibilidade de buscar ajuda, como a situação de James Scott, que aos seus vinte e dois anos, em 1991, fez uma viagem de Austrália até Nepal, rumo ao Himalaia.

Durante o trajeto, uma tempestade surpreendeu o jovem, fazendo com que ele se perdesse na trilha, por quarenta e cinco dias ele ficou sem comida, porém na companhia de bolas de neves derretidas e uma lagarta. James Scott, escreveu o livro “Lost in the Himalaya”, ou seja, “Perdido no Himalaia”.

Clima

A temperatura é um aspecto importante diante esses casos, pois no frio, como foi o caso de James Scott, o corpo busca a energia concentrada para conservar a temperatura do corpo, por isso a possibilidade de sobrevivência em temperaturas amenas é maior. Já no calor, a temperatura não colabora, desidratando o corpo mais rápido.

Importante

• O tempo que o nosso corpo suporta ficar sem ingerir alimentos, dependerá de diversas condições, principalmente da reserva de gordura encontrada.
• Uma pessoa em jejum, mas que possui um peso normal, após quatro dias é o suficiente para que o corpo comece a se debilitar.
• A falta de alimento, ocasiona em especial desnutrição, diante o emagrecimento do corpo, hipotensão e perda de eletrólitos, que podem acarretar arritmias cardíacas, redução das proteínas, além de reduzir o tamanho dos órgãos.
• A pessoa que está sem alimento por muito tempo, entra em estado de produção excessiva de cetonas por metabolismo de gorduras, sendo assim, depois de um determinado tempo não sente mais fome.
• É essencial para a sobrevivência diante a falta de alimento, a ingestão de líquidos, pois a água carrega todos os nutrientes até a célula, além de ajudar a resfriar o corpo ao regular a temperatura corporal, colaborando para uma possível sobrevivência.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?