DicasFree.com » Curiosidades » Problemas energéticos no Brasil

Problemas energéticos no Brasil

O Brasil vive um momento de crescimento econômico, porém próximo a uma crise de matrizes energéticas. Entenda mais sobre o assunto através deste artigo.

     

O Brasil é um país extremamente rico em recursos naturais. No que se diz respeito a matriz energética, o país teria uma quantidade de cursos d’água suficiente para suprir a demanda de toda a nação, porém, alguns problemas nesse sentido impedem que o Brasil tenha estabilidade energética principalmente em determinadas épocas do ano.

Os problemas da energia hidroelétrica

As hidroelétricas dominam o campo energético brasileiro. Cerca de 68% de toda energia gerada no país provem de usinas hidroelétricas. É um meio limpo de se conseguir energia elétrica, como também renovável e bastante eficiente. Porém, a depender das condições climáticas que favoreçam chuvas, nas épocas mais secas do ano é comum que várias cidades brasileiras sofram apagões.

Energia eólica no Brasil representa cerca de 0,4% (Foto:Reprodução)

Com a falta de água suficiente para produzir energia em grandes capacidades, as usinas hidroelétricas ficam incapazes se suprir sua demanda. Nestes casos, o país recorre a energia termoelétrica para suprir temporariamente até que as usinas se restabeleçam. Porém, o preço da energia das termoelétricas acaba saindo mais caro aos cofres públicos.

O quadro atual

Devido a falta de investimentos em outras fontes de energia renovável, o país fica na mão na disponibilidade e preço das termoelétricas. Apesar das estruturas hidroelétricas serem mais complexas e relativamente maiores, ainda é mais barato para o Brasil investir em uma tecnologia já conhecida do que em novas. Esse é o grande problema.

O país está em fase de crescimento econômico e não pode depender da disponibilidade de chuvas. Outras opções de energia como a eólica e a solar ainda são mais caras e recebem baixos estímulos governamentais.

A solução

Como já foi previsto acima, a solução para o Brasil é diversificação de sua matriz energética. Estudos apontam que, além de ser suficiente em matrizes hidroelétricas, o Brasil também teria condições de ser suficiente na energia eólica e solar. O potencial de ventos e de áreas constantemente ensolaradas no país garantiam novas opções para para impedir a queda de energia.

Segundo recentes notícias, o governo pretende investir em novas tecnologias para a obtenção de energia elétrica, porém ainda sem resultados aparentes. O que nos resta é esperar que providências sejam tomadas para garantir o desenvolvimento econômico desse grande país.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?