DicasFree.com » Animais » Níveis tróficos cadeia e teia alimentar

Níveis tróficos cadeia e teia alimentar

A passagem de energia nos ecossistemas da natureza depende de relações diretas aos chamados níveis tróficos, presentes em cada tipo de indivíduo e função atribuída. Entenda mais sobre os níveis tróficos.

     

Na natureza, todos os seres vivos sejam eles em forma animal, fungos e bactérias ou plantas, possuem sua função em todo o sistema para que a energia possa ser repassada e tudo continue vivo. Todo esse esquema faz parte das trocas de energia entre uma forma de vida e outra, garantindo a existência das espécies.

Tudo começa pela principal fonte de energia que abastece nosso planeta, essa que se encontra de forma externa e que exerce suas funções energética em todo o sistema solar. O Sol é o principal emissor de energia, a qual é capitada pelos seres vivos vegetais e plantas através da fotossíntese.

O Sol é a principal fonte emissora de energia

O Sol é a principal fonte emissora de energia

A partir daí, a energia é repassada para os demais animais existentes de acordo com sua função trópica, as quais representaremos de forma mais explicativa a seguir.

Níveis Tróficos

Basicamente, todo o sistema de repasse de energia funciona com três níveis tróficos principais. Esses níveis são chamados Produtores, Consumidores e Decompositores. Cada um possui sua singularidade e especialmente o grupo dos consumidores, possui alguns subníveis que distinguem tipos de indivíduos e funções.

Trófico dos Produtores

Os produtores são assim chamados por terem a habilidade de produzir seu próprio alimento. Dentro da Biologia, são definidos como seres autótrofos e são compostos em sua grande maioria pelas plantas.

Além disso, os produtores estão na primeira colocação entre os níveis tróficos, pois é através deles que a energia consegue chegar e entrar no ecossistema pela fotossíntese desses seres.

Trófico dos Consumidores

Após os produtores, os consumidores representam o segundo patamar nos níveis tróficos. Também é o maior nível quando levado em consideração suas subdivisões que explicam melhor seu funcionamento.

Basicamente, os consumidores são os animais que consomem os outros para obter a energia. Dentro disso, podemos encontrar os consumidores primários, que são os animais que alimentam das plantas, e dessa forma conseguem adquirir energia.

O segundo seguimento dá a função de ordem aos consumidores secundários, que são representados pelos animais carnívoros que consomem animais herbívoros, ou seja, os consumidores primários.

Já os consumidores terciários são os animais carnívoros que consomem outros animais também carnívoros para se obter energia. Ou seja, os terciários consomem os animais do seguimento secundário e também do terciário.

Trófico dos Decompositores

Os decompositores são as bactérias e fungos que atuam na decomposição dos animais mortos na cadeia alimentar. Eles são responsáveis por devolver os nutrientes e minerais que estavam nos corpos desses animais para a terra, sendo assim utilizados novamente pelos produtores e reativando o ciclo.

Cadeia e Teia Alimentar

Como é possível perceber, todo esse ecossistema depende de uma relação obrigatória de alimentação entre os seguimentos. A cadeia alimentar se constitui quando há um ordenamento lógico e retilíneo com que esse sistema seja posto em prática. Por exemplo:

Os arbusto capta a energia solar e os nutrientes da terra. Logo, ele é consumido pela ovelha que pasta nos campos. A ovelha é caçada e consumida pelo lobo e ao final, quando os animais venham a falecer, os decompositores agem devolvendo os nutrientes a terra e facilitando o processo de decomposição.

Esse seguimento lógico dos fatos constitui uma cadeia alimentar. As teias alimentares são a mesma coisa, porém admitem várias formas e possibilidades desse trajeto acontecer. Exemplo:

A Alga Marinha capta a energia do sol e demais nutrientes e é consumida pelos pequenos peixes. Os pequenos peixes por sua vez são consumidos pelos grandes peixes que são consumidos pelos tubarões. Ao final, os decompositores agem.

Outra possibilidade:

Os plânctons sintetizam seu próprio alimento. São consumidos pelos pequenos peixes, que são consumidos pelas aves de pesca. Ao final, decompositores fazem sua parte.

Essas variações de ordenamento constituem as chamadas teias alimentares, por não seguirem sempre a um determinado seguimento lógico em suas funções.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?