DicasFree.com » Curiosidades » História da cerveja

História da cerveja

A cerveja é uma das bebidas mais populares e a terceira mais vendida e consumida do mundo. Ela também apresenta regulamentos e especificações para o seu preparo. Para entender um pouco mais sobre a história e saber quais ingredientes a compõem, acompanhe nosso artigo.

     

História da cerveja

Como bem sabemos, a cerveja é uma bebida feita a base de fermentação de cereais, como a cevada. Dentre todas as bebidas alcoólicas inventadas pelo ser humano, supõe-se que a cerveja seja a primeira. Está categorizada como a terceira bebida mais popular de todo o planeta.

Dentre as bebidas alcoólicas consumidas anualmente, é a mais solicitada em todo o mundo. Os primeiros a utilizarem da cerveja, foram os egípcios, os sumérios, os mesopotâmios e os ibérios. Estima-se que começou a ser fabricada por volta no ano 6000 antes de Cristo. O cultivo da cevada surgiu entre duas épocas importantes, a Revolução do Neolítico e a Idade dos Metais.

A primeira e mais antiga lei que libera a produção da cevada, é o Estela de Hamurabi que passou a ter validade no ano de 1760 antes de Cristo. Nessa época, eram condenados á morte todos aqueles que não respeitavam os critérios necessários em sua produção. Nisso, também, estavam inclusos as leis de distribuição e comercialização.

A deusa da cerveja é Ninkasi. Reza a lenda que antes da cerimônia da bebida, era cantado o Hino de Ninkasi, arqueólogos encontraram escritas do mesmo da época de 2600 e 2350 a.C. Já no caso da Babilônia, as formas de preparo eram diferentes, bem como as classificações da bebida.

No Egito, ela foi gerada principalmente para se tornar uma bebida popular e de fácil acesso, já que o vinho era muito caro e somente os homens de poder tinham acesso a ele. Pouco tempo depois, ficou tão famosa que começou a ser apreciada por ricos e pobres.

O Faraó que ficou conhecido por seu prazer em beber cerveja se chamava Ramsés III, era apelidado de Faraó-Cervejeiro. Isso porque o mesmo doou cerca de  466.308 ânforas ao povo (mais ou menos um milhão de litros de cerveja), isso se produzia em suas provenientes cervejeiras.

Com o passar do tempo a cerveja foi se sofisticando. Durante o período da Idade Média, a sua fabricação acompanhava algumas espécies de ervas, isso melhorava o cheiro, a textura e até mesmo sabor. As principais ervas usadas durante o preparo eram mírica, rosmarinho, louro, sálvia, gengibre e o lúpulo.

Antigamente, elas eram totalmente escondidas e estocadas em cavernas que possuíam ambientes gelados para que essas estivessem refrigeradas. Um tempo depois, com a descoberta dos lagers (século XVI) elas começaram a ser guardadas em forma ale, em volume.

Com o passar dos anos, muitos foram os países e continentes que resolveram utilizar da cerveja para intensificar o seu comércio. Recentemente, em 2013, foram desenvolvidos alguns produtos que contêm cerveja, bem como ovos de páscoa, picolés e sorvetes.

Ingredientes do preparo

» Água

» Malte de cevada

» Lúpulo

» Levedura ou fermento

» Agentes clarificantes

A preparação é feita em grandes dosagens e vendidas engarrafadas e enlatadas. Embora seja uma bebida altamente prazerosa, é necessário que o consumo seja moderado, pois apresenta níveis alcoólicos exagerados. Além disso, a ingestão excessiva faz mal a saúde e acarreta doenças.

Embora existam muitas marcas de cerveja em todo mundo, as regulamentações para o preparo de todas devem ser idênticos. Há algumas que inovam, inserindo alimentos cítricos como o limão. Contudo, tudo corre dentro das leis estabelecidas pelo governo do país onde está sendo produzida.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?