DicasFree.com » Corrimento Vaginal » Gravidez com corrimento?

Gravidez com corrimento?

Você sabe o quanto os corrimentos, durante o período da gestação, podem ser prejudiciais a sua saúde e a do bebê? Confira agora todas as informações sobre o assunto e esclareça as dúvidas que tiver.

     

Gravidez com corrimento

O corrimento durante o período da gestação é normal. Isso acontece por uma série de fatores, mais precisamente devido as várias alterações hormonais que fazem com que seja expelido uma espécie de corrimento transparente e que não apresenta cheiro algum. Mas é importante lembrar que somente os corrimentos que estejam dessa forma é que podem ser considerados normais e sem risco algum de prejudicar ou afetar o bebê. Mas fora desses padrões, é importante ficar atenta.

No caso de apresentar outros tipos de corrimentos, em tonalidades:

  • Amareladas
  • Esverdeadas
  • Marrons
  • Acinzentadas

E também com representação de maiores sintomas, como:

  • Coceira
  • Dor ao urinar
  • Dor durante o contato íntimo

É indispensável que procure um profissional da área. Esses corrimentos podem ser causadores de doenças. O mais indicado para procurar nesse tipo de caso é o obstetra que poderá esclarecer suas dúvidas através de exames. Cada corrimento também pode indicar problemas mais graves ou sintomas de que o parto está próximo, fios de sangue, por exemplo, caracterizados pela cor marrom, nos últimos dias de gestação, podem significar que o parto está bem próximo.

Enquanto isso, outros tipos de corrimentos como o esbranquiçado pode indicar que você está com uma candidíase, enquanto o amarelado categoriza-se por uma vaginose bacteriana. Qualquer corrimento que não esteja dentro dos padrões de normalidade deve ser informado ao profissional que faz o acompanhamento da gestante. Os tratamentos serão realizados de acordo com o tipo de problema. Mas para evitar que esses problemas se desenvolvam, você precisa tomar algumas medidas, como:

Grávida (Foto: Reprodução)

  • Não utilizar duchas na lavação genital
  • Não lavar a região interna
  • Ter uma alimentação correta
  • Praticar atividades físicas
  • Lavar as genitais com sabonete neutro
  • Não usar absorventes internos
  • Passar o papel higiênico de frente pra trás

Além de tudo isso, é importante que a mulher tenha consciência de que não se deve ter múltiplos parceiros sexuais. Isso afeta a sua saúde e também coloca em risco a do bebê. Você fica mais vulnerável ao acometimento de doenças e ao desenvolvimento dessas mesmas no seu corpo durante o período em que a criança está se formando. O preservativo também pode ser um dos meios mais eficazes de proteção, nunca esqueça de usá-lo.

Procure seu médico, peça orientações e lembre-se que este artigo não substitui as orientações de um profissional. Mantenha-se sempre organizada em relação a saúde para evitar que problemas, até mesmo um aborto espontâneo.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?