DicasFree.com » Química » Gases Nobres

Gases Nobres

Os gases nobres são importantes químicos presentes na tabela periódica e possuem as mais variadas utilidades na sociedade atual. Saiba mais aqui no Dicas Free.

     

A tabela periódica separa e organiza de diversas formas todos os elementos químicos conhecidos pelo homem e pela ciência até então. Entre as classificações substanciais dessa tabela, encontra-se a parte dos gases nobres, composta por gases que contém algumas características em comum.

A primeira evidência científica que comprovaria a existência de um gás nobre foi em 1894 pelo Sir Willian Ransay e Lorde Rayleigh em experiências onde conseguiram isolar o argônio. Esse gás pouco presente na atmosfera da Terra se mostrava pouco reagente e foi o primeiro gás nobre descoberto no planeta. A partir daí, outros gases nobres foram descobertos como o Hélio (possui esse nome por ter sido descoberto em observações na superfície solar), o criptônio, xenônio, e até um descoberto recentemente em 2006, sintetizado em laboratória chamado Ununócio.

Características dos gases nobres

Os gases nobres podem ser encontrados apenas na forma gasosa no meio ambiente e também apenas em circunstâncias isoladas. Isso acontece devido a outra particularidade desses elementos: sua baixa reatividade. Os gases nobres são reagem e não possuem compostos facilmente, são elementos estáveis e raros. Na tabela periódica, são agrupados na família 8A, possuindo a ordem 2 He, 10 Ne, 18 Ar, 36 Kr, 54 Xe, 86 Rn e 118 Uuo.

Em azul, os gases nobres. (foto: reprodução)

Em azul, os gases nobres. (foto: reprodução)

 

Com exceção do gás nobre Hélio, todos os outros possuem oito elétrons na camada de valência, fator que lhes proporciona estabilidade atômica. Para ter oito elétrons da camada de valência, outros elementos químicos precisam se combinar e assumir configurações parecidas com a desses gases. Acreditava-se que não seria possível que um gás nobre pudesse se misturar em compostos, porém isso já foi desmistificado na ciência atual.

Atualmente, conhece-se sete gases nobres diferentes. O gás Hélio (Helios em grego) foi descoberto pelas observações astronômicas do francês Pierre-Jules-César Janssen em 1868. O Neônio, descoberto em 1898 pelo escocês Sir Willian Ransay teve seu nome baseado na palavra neos em grego, significando “novo”, por se tratar de um elemento totalmente novo descoberto em uma época em que se não acreditava em novas descobertas desse gênero.

O Criptônio, tendo o nome baseado na palavra Krípton em grego para “oculto”, é um dos gases mais raros da Terra. O Xenônio, com nome baseado na palavra Xenos em grego para “estranho”, foi descoberto em 1898 por William Ramsay e Morris Travers. O Radônio, teve esse nome por ser encontrado entorno a sais de rádio, tendo sido percebido cientificamente pela primeira vez em 1904 por William Ramsay.

O Argônio, tendo nome baseado na palavra grega para “preguiçoso”, Argos. Foi descoberto por  Sir Willian Ransay e Lorde Rayleigh em 1894. Por último, o gás Ununócio, tendo como número atômico 118, foi descoberto em laboratórios norte americanos na Califórnia, Estados Unidos em 2006.

Utilização dos gases Nobres

Os gases nobres possuem diversas utilidades em produtos presentes nas mais variadas situações do dia a dia. O gás neônio por exemplo é utilizado para dar o efeito de cor nas lâmpadas de neon. O gás hélio é geralmente usado em festas infantis para encher balões que fiquem mais leves que ar e subam pela atmosfera.

Lâmpadas de luz neon

Lâmpadas de luz neon. ( Foto: Reprodução)

O gás Criptônio é utilizado em diversos tipos de lâmpadas, principalmente nas fluorecentes, projetores cinematográficos e também nos “flash” de máquinas fotográficas. O Xenônio pode ser utilizado nas televisões de plasma, em faróis automotivos, lâmpadas ultravioletas e também na medicina como anestésico geral.

 O gás Argônio é geralmente utilizados em instrumentos de mensuração científica como os contadores geiser, em letreiros luminosos e extintores de incêndio. Já o gás Radônio tem sua utilização na medicina em tratamentos de radioterapia como a braquiterapia, eficaz na tratamento de pacientes com câncer.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?