DicasFree.com » Cidade » Fronteira do Brasil com a Bolívia

Fronteira do Brasil com a Bolívia

A fronteira entre Brasil e Bolívia é enorme e possui uma grande história de demarcações e disputas territoriais. Clique e confira.

     

A fronteira entre Brasil e Bolívia é muito grande. Desde muito séculos, as demarcações de fronteira foram muito complexas entre os dois países principalmente por desconhecer os locais empiricamente, o que limitou a apenas cartas cartográficas da região.

Os 3400 km de fronteira começavam nas margens do Rio Madeira e iam até as nascentes do Rio Javari, seguindo por uma linha a oeste de mesma latitude de uma ponto ao outro. Mais tarde, descobriu-se que as terras do estado atual do Acre não pertenciam ao Brasil, apesar de ter população brasileira considerável habitando por lá.

Fronteira Brasil e Bolívia em Puerto Quijarro

Por esse motivo, várias disputas políticas por esse território foram iniciadas, pois os brasileiros que lá residiam não poderia ficar em poder de estrangeiros. O potencial para a coleta do látex também foi um fator muito importante nessa decisão, já que a região produzia muito desse material. Em 1903 o Brasil ocupou a área com tropas militares para que houvesse pacificamento e mais tarde algum tratado.

Atualmente, o território do Acre pertence ao Brasil e é um estado da federação. A fronteira atual entre Brasil e Bolívia percorre os estados Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre no Brasil e os estados Beni, Pando e Santa Cruz na Bolívia. A linha percorre por grandes áreas urbanas, regiões desérticas, pantanais e termina na floresta amazônica.

Zona Franca de Puerto Quijarro

Cidades como Puerto Quijarro marcam a fronteira entre os dois países, e essa em especial, recebe um número considerável de turistas brasileiros decididos a conhecer uma cultura diferente. Em Puerto Quijarro, é possível provar de uma gastronomia diferenciada e experienciar o passeio no famoso Trem da Morte na cidade. Também existe uma zona franca onde alguns brasileiros costumam comprar produtos eletrônicos, roupas e outros, vendidos em dólar.

A entrada na Bolívia, como em outros países na América do Sul  não muito burocrática ou difícil, devido ao tratado econômico entre os países. Para quem deseja atravessar esse fronteira, vale a pena explorar a facilidade para conhecer novas pessoas e outras realidades.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?