DicasFree.com » Animais » Extinção

Extinção

A extinção é considerado um evento comum que ocorre no tempo geológico. Leia nossa explicação completa.

     

O termo “extinção” possui conotação em duas similares áreas de estudo, a biologia e ecologia, onde sua significância retrata o total desaparecimento de espécies, subespécies e/ou grupos de espécies, considerando portanto, a morte do último ou único indivíduo de uma espécie.

Quando acomete espécies com reprodução sexuada, consideravelmente a extinção das mesmas se torna inevitável, se houver apenas um indivíduo, ou mais de um do mesmo gênero.

A extinção é considerado um evento comum que ocorre no tempo geológico, ou seja, as espécies são criadas pela especiação, processo de formação biológico e logo chegam a desaparecer através da extinção natural ou não. Ocorrer uma extinção é fato comum durante a trajetória da humanidade, no entanto, não é uma ocorrência denominada como ideal, pois torna irreversível a vida de diferentes espécies, sejam da fauna ou da flora entre outras.

As causas da extinção podem ser de ensejo externo ou interno. A extinção de uma espécie por fatores internos se dá a partir do surgimento de parasitismo, predação excessiva e até mesmo a competição. São causas quase improváveis de suceder, mas de forma possível podem anular a existência de um ser vivo.

A causas externas, apontam as amplas e drásticas alterações realizadas no ambiente de um indivíduo, como consequência o impede de seguir seu procedimento natural, como a adaptação evolutiva, seu desenvolvimento, bem como a sua migração. A movimentação dos continentes e as alterações climáticas são exemplos claros dos fatores externos.

As espécies extintas são definidas por categorias:

Extinto – certeza da inexistência do ultimo indivíduo da espécie;
Exemplo: Pica-pau (Campephilus principais), era a maior ave desse espécie, de até 56 cm. Aboliu-se na América do Norte em meados dos anos 70.

Extinto no meio natural – somente se tem exemplares da espécie em cultivo, cativeiro ou em reservas protegidas.
Ameaçadas – perigo crítico de extinção, perigo de extinção e vulneráveis.

O homem é um dos principais agentes causadores da extinção das espécies. Devido a busca insistente para adaptar o meio ambiente as suas necessidades, foi devastando territórios para impor diferentes atividades abrangente e comum a sociedade. São realizadas centenas de transtornos na natureza – a poluição e o grande desmatamento.

De forma resumida, observa-se que ocorrer a extinção das espécies é algo natural para a vida, mas as ações humanas acabam acelerando esse processo, tornado o fenômeno algo impactante para a sobrevivência e diferentes indivíduos. É necessário maior conscientização dos atos errôneos, pois essa atitude de apressar o processo normal, também irá antecipar a necessidade que se terá com a falta de algumas espécies, chegando cada vez mais a um nível quase insustentável.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?