DicasFree.com » Plantas » Estrutura que se desenvolve após a polinização e a fertilização em uma flor

Estrutura que se desenvolve após a polinização e a fertilização em uma flor

Toda a evolução de uma flor depende do processo de seu desenvolvimento, a principal fase está na polinização, veja como funciona esse processo.

     

A flor consiste em um aparelho reprodutor dos vegetais, sendo considerada como um ramo que possui um crescimento estabelecido que se inicia na própria porção terminal do caule, proveniente do ramo axilar ou caulinar. Enquanto acontece a evolução do vegetal todos os seus componentes como folhas e nós, entre outros, vão se modificando profundamente, para posteriormente originar a “flor”.

A evolução da flor pode ser dividida entre dois tipos – as Gimnospermas, são denominadas como incompletas, pois não produzem os óvulos dentro de um ovário, não possuem pétalas, mas surgem primeiro e criam o revestimento externo da flor, que consequentemente não virá a gerar frutos. Já o tipo de evolução Angiospermas, surge mais tardiamente, com óvulos que ajudarão a produzir as sementes, que por sua vez se formam dentro do ovário, para se transformar no respectivo fruto da planta.

As flores se originam de gemas ou botões florais decorrente do processo de evolução da espécie de planta.

As flores se originam de gemas ou botões florais que podem ser encontradas em diferentes posições, comumente alocadas nas extremidades do ramo. Uma flor somente é completa se houver um pedúnculo, receptáculo, estames, carpelos, sépalas – folhas verdes alteradas, pétalas para proteção dos órgãos reprodutores, que além disso, atraem insetos e pássaros os quais irão transportar o pólen de uma flor a outra.

A polinização ocorre de diferentes formas – pelo vento, através de insetos ou de pássaros. Quando um grão de pólen, atinge o estigma de uma flor que seja da mesma espécie, automaticamente fica condicionado estimulando substâncias indutoras do estigma, formando um grande tubo polínico, que cresce até atingir o óvulo. Dentro deste tubo são deslocados os núcleos espermáticos e as células haploides que atinge a micrópila ovular, originado o zigoto.

No interior do óvulo, o outro núcleo espermático se integra a dois núcleos polares que juntos formam o tecido triplóide, que terá a função de nutrir o embrião presente no interior do embrião proveniente da fecundação do óvulo. A transformação do ovário em fruta acontece por causa dos hormônios que são liberados pelos embriões no processo de desenvolvimento da polinização.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?