DicasFree.com » Doença » Dores causadas pela Endometriose

Dores causadas pela Endometriose

Para obter maiores informações sobre a endometriose e seus pormenores, acompanhe este artigo e fique por dentro dos principais assuntos relacionados a doença.

     

Endometriose

Endometriose é uma doença que atinge o endométrio. Esse nada mais é do que a parede do útero. O que acontece é uma mucosa presente na região que reveste toda a parede, podendo causar muitas dores, sangramento e até fazer com que a mulher desenvolva a infertilidade.

A formação desse mesmo tecido geralmente tem desenvolvimento na região pélvica, mas pode afetar todo o corpo. Também é comum em lugares como ovários, intestino, reto, bexiga e na membrana que tem função de revestir a pélvis. É necessário muito cuidado quando há suspeita da doença.

Causas

Mensalmente há uma espécie de produção dos ovários para criar hormônios, esses tem papel de estimular as mucosas do útero, dessa forma se mantém preparados para receber um óvulo fertilizado. A mucosa tende a aumentar e ter uma aparência mais espessa.

Endometriose (foto: reprodução)

A endometriose se deve principalmente ao crescimento da mesma fora do útero.

As células endometriais que crescem fora do útero não se curam, ou seja, se o processo é contínuo certamente haverá o desenvolvimento da doença. Com ela, estarão presentes dores. Além disso podem causar cicatrizes e/ou aderências nas trompas, ovários e estruturas que estão envoltas a pélvis.

Alguns fatores de risco podem desenvolver o problema, bem como:

  • Menstruar muito cedo
  • Não ter tido filhos
  • Ciclos menstruais muito frequentes
  • Mulheres com menstruação que duram mais que 7 dias
  • Hímen perfurado 

Sintomas

Vamos conhecer agora alguns sintomas que denotam a endometriose:

  • Menstruações dolorosas
  • Dor no baixo abdome
  • Dor no baixo abdome durante a menstruação
  • Dor durante (ou após) a relação sexual
  • Dor ao evacuar
  • Dor pélvica ou lombar 

Em casos de dores em qualquer uma das regiões citadas acima, você deve procurar o seu ginecologista. Somente um médico especializado pode definir a gravidade do seu caso e ainda orientar-lhe sobre um tratamento adequado. Não se automedique e nem dispense orientação médica.

Tratamento

Os tratamentos variam de acordo com a sua necessidade, a idade é o principal fator que desencadeia a opção de tratamento adequado. Outros pormenores também fazem parte em geral, sendo esses a gravidade dos sintomas, a gravidade da doença e sua condição de desejo de ter filhos ou não.

O controle pode ocorrer através de atividades como:

  • Exercícios e técnicas de relaxamento
  • Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides

Alguns dos tratamentos também afetam o ciclo menstrual. Além disso, o corpo pode criar em você um estado parecido com a gestação. Para evitar o problema, os médicos recomendam a utilização da pílula anticoncepcional. Para informações concretas que condizem com o seu caso, procure um médico.

A doença quanto mais cedo tratada mais trará efeitos colaterais a seu corpo. Tratando rapidamente, você também impede desconfortos gerais e a possível perda da fertilidade. Em alguns casos, a gravidade se faz tão presente que é necessário cirurgia para retirada do útero.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?