DicasFree.com » Deus » Deus é amor?

Deus é amor?

Deus é amor? Descubra os motivos que defendem a veracidade dessa frase aqui no Dicas Free. Acompanhe esta interessante matéria.

     

Muitas pessoas afirmam constantemente que Deus é amor. Podemos ver em campanhas católicas ou protestantes, vemos em para-choques de caminhões, adesivos em para-brisas de carros, vemos em marcas, em camisetas e em publicidades. Essa frase se tornou tão conhecida que até mesmo os não religiosos a deixam escapar algumas vezes.

Mas afinal, de onde vem essa frase ou expressão? Em que conjuntura espiritual e teórica podemos afirmar que Deus é representante, criador ou até mesmo personificação do amor? Abordaremos mais sobre esse assunto logo abaixo, traçando conceitos, utilizando sobretudo a palavra de Deus.

Amor desde o princípio

Deus criou o mundo e antes disso já havia criado os anjos e todo o universo repleto dos astros, estrelas e toda sua complexidade. Ele foi imensamente cuidadoso e fez sua criação equilibrada e cheia de sentido. Nada foi por acaso. Deus nos deu o Sol para que fossemos aquecidos e a lua para que descansássemos.

O amor de Deus salva os pecadores (Foto: Reprodução)

Esse mundo perfeito, o início da criação, os animais em sintonia e o casal primordial da espécie humana, Deus amou. Ele amou tudo porque tudo o que Ele havia feito era bom e agradável aos seus olhos. Mesmo quando Adão e Eva pecaram e trouxeram a maldição da imperfeição para o mundo, Deus continuou nos amando.

Ele tanto nos amou e continua a nos amar que nos deu uma segunda chance para servi-lo. Deus nos deu Jesus, o filho amado que com ele sempre esteve, para que se tornasse carne e morresse por todos nós. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3.16.

O que é amor?

A bíblia nos dá uma grande dimensão do significado de amor e por causa disso, algumas pessoas associam a ideia de amor a Deus, mesmo que sem saber os significados. Os religiosos mais estudados passaram essa ideia para frente porque o próprio Deus em sua sagrada palavra nos apresenta tais significados.

“O amor não é invejoso, não é leviano, muito menos indecente. O amor não se importa com seus interesses, não julga com a maldade e não é injusto. O amor suporta, espera, é cuidadoso, benigno e infalível.” Assim poderíamos resumir a descrição do amor na passagem aos Coríntios 13.4-8. E assim podemos dizer que Deus se porta para conosco.

Unir o conceito de Deus ao amor não é uma tarefa impossível. Na verdade, podemos sim dizer que Deus é a personificação do amor real e verdadeiro. É por meio do amor, das ações justas, da temperança, da bondade e benignidade que estamos em Deus. Assim dito em I João 4.16 “E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele“, Deus nos permite experimentar da sua essência e agrada-lo praticando o amor.

Ame ao próximo

Deus nos dá a escolha de amar a Ele ou não. Nós podemos correr para longe ou experimentar das graças do altíssimo em nossa finitude e morar com Ele após nossa morte física. Tudo que Ele nos pede é que o reconheçamos e pratiquemos o amor assim como Ele faria. Deus é amor porque o amor habita em Deus. O amor é a própria experiência divina do magnânimo para conosco. É, portanto, não só o modo como ele se porta para nós, mas também o único modo de chegarmos até Ele.

 

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?