DicasFree.com » Gravidez » Como enfrentar uma separação na gravidez?

Como enfrentar uma separação na gravidez?

A fase da gestação é um período lindo na vida de qualquer mulher, quando assustada com uma separação exatamente nesse momento é possível que ela fique mais frágil do que o normal. Entenda neste artigo como você pode evitar que a dor se agrave e ainda manter-se feliz para cuidar do seu pequeno que está a caminho.

     

Como enfrentar uma separação na gravidez?

A gravidez é um período em que a mulher certamente estará mais frágil, o que é comum. Essa deveria ser uma época de alegrias e expectativas boas, mas pode se tornar um pesadelo caso tenha já em vista uma separação. Quando isso acontece, não é muito fácil segurar as rédias da vidas e conseguir se manter firme. Contudo, as indicações feitas por psicólogos e médicos da área, é de que a mulher priorize a sua saúde e a do bebê.

Esse é um momento complicado, mas que requer muito empenho de sua parte para que tudo corra bem e seu filho se torne um presente de Deus e um verdadeiro divisor de águas em sua vida. O primeiro passo para superar tal ocorrido é procurar ajuda médica o quanto antes, não se envergonhe de não “estar dando conta da situação”, é compreensível que a mulher faça terapias, se envolva em tratamentos que possam ajudá-la e desempenhem qualquer outra atividade que a deixe confortável.

Reconciliação

O primeiro ato é procurar a reconciliação. Converse, coloque tudo na mesa, “lave as roupas sujas”, diga o que sente e se por fim apenas aceite o inevitável. A aceitação de que não é mais possível conviver é o primeiro grande passo para evitar qualquer problema como depressão pós-parto e outras doenças que possam surgir, até mesmo células cancerígenas tem o poder de se desenvolver nesse período.

Separação na gravidez (Foto: Reprodução)

Separação amigável

Evite qualquer tipo de problema relacionado a separação. Tente manter um fim amigável, deixando de lado todos os tipos de estresse com relação a papelada e afins. Também é importante que converse com seu ex, tente propor que a separação ocorra depois da gravidez para que dessa forma você esteja livre de transmitir problemas de saúde ao bebê. Explique o quanto está sensível, certamente será atendida em seu pedido.

O que fazer agora?

Ao término de um relacionamento ou qualquer outro problema gerador de tristeza, é importante que você passe alguns dias de “luto”. Lamente a sua separação no máximo dois dias e depois mude sua sorte e seu modo de ver a vida. Converse com profissionais como psicólogos, faça tratamentos de acompanhamento médico, evite todo tipo de medicamentos e sobretudo mantenha uma rotina saudável.

De maneira nenhuma faça ingestão de bebidas alcoólicas ou use cigarros e drogas ilícitas. Lembre-se sempre que a pessoa mais importante de toda a história é o seu filho, todas as suas atitudes serão capazes de trazê-lo ao mundo com saúde ou não, quando uma mulher não pensa primeiro na criança os resultados da gravidez acabam por ser catastróficos.

Existem terapeutas que apostam até mesmo em terapias feitas a dois. Onde o casal pode se explicar, entender um o lado do outro e até organizar as ideias. No caso de separação por traição ou motivos relacionados, o mais importante é que você não fique sozinha e mantenha-se sempre em contato com os seus médicos. A traição chega a ser uma dor insustentável e a mulher tende a ter várias crises de choro.

Nesses casos o acompanhamento é indispensável, se possível evite ficar em casa sozinha durante o período da gestação, vá às compras de roupinhas para seu bebê, compre brinquedos, cuide do seu futuro e do dele. Pratique atividade física regularmente, vá ao supermercado, cuide da casa, organize o quarto da criança ou desenvolva qualquer atividade que possa ser uma espécie de acalento para o seu coração.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?