DicasFree.com » Estudos » Como é fundada a Civilização Freud?

Como é fundada a Civilização Freud?

Se você está interessado em saber mais sobre a civilização segundo as teses de Freud e ainda entender um pouco mais sobre sua visão, acompanhe este artigo.

     

Civilização Freud

Os conceitos de Sigmund Freud, mais conhecido por Freud, são diferentes de, alguns, outros médicos na área da psicanálise. Um dos pontos mais interessantes sobre a obra “O Mal-Estar na Civilização” é o fato de não haver distinção da parte do neurologista em relação a cultura e civilização.

Seus conceitos mostram que o mesmo acredita fielmente, que a civilização é tudo aquilo que difere diretamente o homem do animal, o afastando consequentemente da natureza. Desta maneira, é possível afirmar que acredita-se no controle do homem diante a natureza, conjuntando regras que são capazes de reger relacionamentos.

O ponto principal da obra, está sobre a cultura como fator principal. Segundo Freud, é a mesma que produz o “mal-estar” humano. Tendo em vista, a existência do antagonismo intransponível localizado ao meio das exigências da pulsão e civilização presente entre os seres.

Freud foi um médico neurologista, conhecido por ser criador da psicanálise

Freud (Foto: Reprodução)

Também avistamos facilmente, a ideia que Freud apresenta, sobre a presença de um “pai de todos”. Este se encontra como dono de todas as mulheres e da vontade absoluta do mundo, em suas características a que se distingue principalmente é a onipotência. Em contínuo a história, esse mesmo pai seria assassinado por todos seus filhos.

Com o decorrer do percurso seria estabelecido então uma espécie de contrato social, capaz de impedir que qualquer um dos assassinos pudessem tomar o lugar do pai. Desta maneira, aconteceria a civilização, marcada por uma história consideravelmente cruel e “organizada socialmente”.

A obra nos orienta que todos os homens (nós) somos inimigos da civilização. Isso foi considerado, a partir do fato em que se pode notar tendências destrutivas, anticulturais e antissociais nos homens. A luta que se iniciou entre homens e civilização tomou maiores proporções, exatamente quando Freud declara que “a luta foi travada contra o homem isolado e livre”.

A partir de então, nasceu a civilização, que é o mesmo que: comunidade, onde duas ou mais famílias precisam viver de acordo com as regras locais, entendendo sempre que a mesma é para o bem de todos. Existem muitos tópicos que salientam as opiniões contrárias de Freud.

Apesar de fazer extremo sentido, as obras possuem uma ilusão peculiar. Em algumas outras obras, o autor declara suas opiniões sobre a civilização e nos faz avistar uma descrença por parte de si, indicando que por mais esforçada que uma sociedade possa ser, sempre haverá indivíduos associais.

Outros típicos tópicos, indicam também a importância da religião diante uma comunidade. Bem como a notável presença da violência e outros fatores destrutivos. Ao finalizar sua obra, o autor então deixa perguntas que certamente são valiosas, mas que o mesmo as referia com tom pessimista.

▬ Haveria uma patologia das comunidades?

▬ Elas se tornariam neuróticas?

▬ Até que ponto o desenvolvimento cultural conseguirá dominar a pulsão de morte?

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?