DicasFree.com » História » Ciclo virtuoso do Capitalismo

Ciclo virtuoso do Capitalismo

O ciclo virtuoso alimentou o capitalismo em sua origem e propiciou que esse fosse o sistema dominante a adentrar na modernidade e pós modernidade. Saiba mais sobre o sistema capitalista.

     

Atualmente, vivemos em uma república federativa que adotou o sistema capitalista e a livre iniciativa como forma de sistema econômico. Esse sistema vem sido cultivado e experimentado por séculos nos vários países europeus e asiáticos, fato que permitiu seu desenvolvimento e adaptação a cada realidade.

O sistema capitalista teve seu princípio baseado no mercantilismo, que dava maior foco nas relações comerciais entre nações por meio de exportação e importação. Esse sistema motivou o início das grandes navegações ibéricas que revolucionaram a navegação e revelaram novos mundos ao ocidente europeu.

Consolidação do Capitalismo

Com o tempo, as relações comerciais se tornaram imensamente lucrativas aos reinos europeus. Esse fato colocou o comércio como elemento mais importante para o desenvolvimento da economia. Portugueses e espanhóis começavam a traçar rotas marítimas para manter o comércio de especiarias com as Índias e a Inglaterra logo fortaleceria sua força náutica e iniciaria sua colonização em território americano.

Fábrica Textil

Fábrica Textil

Tanto o comércio entre a Europa e África, como com as Índias eram grandes oportunidades de crescimento. Os ibéricos logo viram nos territórios do Novo Mundo uma nova chance de explorar recursos minerais e humanos para enriquecer seus Estados Nacionais. Os projetos colonizadores foram a melhor forma de manter esses territórios sobre o comando da coroa  de faze-los prosperar.

Apesar disso, o capitalismo da forma que conhecemos veio se consolidar primeiramente na Inglaterra, durante a revolução industrial.  os surtos industriais possibilitaram a iniciativa de negócios e a criação de empresas para fabricar os produtos. O país davam vários benefícios para os empreendedores, visando engrandecer o comércio e as riquezas.

Em pouco tempo, grande parte da Europa estaria consumida pelos conceitos capitalistas, ora diferenciados e adaptados a cada país e cultura por onde era instalado. Apesar disso, algumas coisas que compunha o ciclo virtuoso eram  de grande semelhança  em todas as nacionalidades.

Ciclo Virtuoso

O ciclo virtuoso do capitalismo inicia-se na livre iniciativa que os empreendedores tiveram. Nessas ocasiões, nobres e burgueses já enriquecidos puderam investir na criação de empresas e fábricas. Devido aos altos lucros obtidos nas indústrias, o avançar das cidades acabou por expulsar milhares de pessoas da vida camponesa e aloca-las como força de trabalho nas fábricas.

Os lucros desses empreendedores eram muitas vezes inacreditáveis. Isso acontecia porque a exploração dos funcionários eram permitidas. Milhares de adultos e crianças trabalhavam muitas vezes 14 horas ou mais por dia em troca dos menores salários possíveis.

A exploração do trabalho humano possibilitou que esse sistema desvalorizasse a vida e se consolidasse como ideal aos grandes países europeus. Baseado nos altíssimos lucros e na exploração do trabalhador, Karl Marx iniciou seus estudos econômicos e escreveu obras como o “O Manifesto do Partido Comunista“, que mais tarde desencadearia centenas de diferentes efeitos.

Fora isso, o capitalismo permitiu ao empreendedor explorar muito mais os recursos naturais. De início, a exploração foi sem limites e de forma irresponsável. Isso ainda se repete atualmente mesmo com as recentes legislações contra esse tipo de comportamento empresarial.

Basicamente, o ciclo virtuoso do capitalismo se fundamentou na exploração dos recursos naturais, exploração da força de trabalho humana na fabricação dos produtos e a exportação dos produtos para outros países.

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?