DicasFree.com » Bebê » Amamentação do recém-nascido

Amamentação do recém-nascido

Um recém nascido requer alguns cuidados relacionados a amamentação. Para saber um pouquinho mais sobre esse mesmo assunto, acompanhe este artigo.

     

Amamentação

Se tem uma coisa que todo bebê nasce sabendo fazer, é mamar. Todos eles nascem sabendo que quando a mãe coloca o peito sobre sua boca, é hora de se alimentar. Isso é normal, não precisa ensinar e ele não pede nossa opinião. É simplesmente um ato natural, incrivelmente natural.

O que não é tão natural assim é uma mulher saber dar de mamar. Algumas mulheres chegam a ter medo de amamentar, isso porque ouve falar que é dolorido, desconfortável e tantos outros mitos. Isso pode ocorrer, caso você não esteja com o corpo em perfeito estado.

Acontece principalmente em gravidez de risco ou quando há falta de leite no corpo. Mas lembre-se do mais importante, o seu corpo foi projetado especialmente para amamentar. Portanto, não se preocupe com os pormenores, tudo dará certo! Assim que o bebê nasce, ele a procurará para se alimentar.

A amamentação é o período mais importante no processo de desenvolvimento do bebê (foto: reprodução)

Aos primeiros dias, a mãe é capaz de produzir uma substância que chamamos de colostro. Ela é rica em vitaminas e fonte de nutrientes para o seu filho. Essa substância tem uma cor amarelada, é espessa e munida com anticorpos e proteínas. Além de promover a alimentação de seu filho, será eficaz para o “vacinar” em primeira instância.

A primeira vez que for amamentar pode não dar muito certo, mas sem desespero, é totalmente normal. Apesar de ser uma prática natural, a adaptação pode trazer alguns desconfortos, mas  tudo acabará bem. É válido lembrar também que nos primeiros dias é possível que ele queira mamar de hora em hora.

É nesse momento que entra as suas longas noites sem dormir, o intervalo em que ocorre as mamadas está totalmente nas mãos do bebê, ele é quem dita as regras e o momento em que deseja mamar. E acredite, ele não pode dar uma “esperadinha”, a fome é constante e ele sempre deixará transparecer.

Todo esse processo faz com que seu filho se torne uma criança saudável e feliz. As mudanças serão adaptadas a seu corpo com muita paciência e os espaços para mamar vão ser sempre entre duas e três horas. Não deve haver horários estipulados por médicos ou mães.

O bebê tem livre acesso ao peito, e se ele chora é porque sente fome. A troca do peito também é importante, não mude. Deve largar cada um espontaneamente. Então você oferece o outro. O processo necessita de paciência e muito carinho, seu filho dependerá totalmente de você nos primeiros meses de vida, portanto, supra as necessidades dele!

Texto do mesmo assunto:


Quer comentar ?